Pesquisar

Canais

Serviços

Publicidade
Publicidade
Time russo

Nova oferta não seduz Paulinho a deixar Corinthians

Agência Estado
15 jun 2012 às 12:29
Publicidade
Publicidade

A palavra do volante Paulinho é arma do Corinthians para tentar manter o time após a Libertadores. O jogador vem sendo bastante assediado pelo futebol europeu e, depois dos clubes italianos, agora é a vez do CSKA, da Rússia, aparecer com uma oferta de 10 milhões de euros (cerca de R$ 26 milhões) para levá-lo após a competição continental.

Paulinho disse não querer deixar o Corinthians agora e afirmou a seus interlocutores que prefere ficar mais um tempo no País para depois se transferir para um grande centro europeu. Ou seja, ele não está disposto a jogar na fria Moscou.

Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade
Publicidade


Representantes do jogador juram não ter havido negociação, mas a oferta foi mesmo feita. Na última quinta-feira, as partes que cuidam do jogador rapidamente fizeram questão de dizer que não há nada fechado.

Leia mais:

Imagem de destaque
São Paulo

Zubeldía perde laterais e deve acionar 'extremos' em Brasília

Imagem de destaque
Aposentado

Ex-Flamengo, Diego brinca sobre vida de 'pai de jogador'

Imagem de destaque
Campeonato Brasileiro

Londrina EC vai em busca da reabilitação no estádio do Café

Imagem de destaque
Em entrevista

Casares diz que dupla do São Paulo estava na mira da seleção de Dorival


"Foi veiculado que Paulinho foi negociado e essa informação não procede", escreveu, no Twitter, José Carlos Brunoro, manager do Pão de Açúcar, clube que detém 45% dos direitos do jogador. Outros 45% são do BMG, com apenas 10% do Corinthians.


O empresário Bernardo, que viajou pela Europa para "ouvir" as propostas, até ironiza o possível encontro com os russos. "Desconheço completamente a negociação, jamais falei com pessoas do CSKA. Talvez por ser negrão, tenham me confundido", ironizou. A verdade é que todos acham que Paulinho vale mais. E ele prefere jogar em centros como Itália, Espanha, ou Inglaterra.

No Corinthians, a ordem é não deixar que nada mexa com a cabeça dos jogadores antes do jogo de volta da Libertadores. "Logo pela manhã conversamos com as pessoas do Pão de Açúcar e eles nos informaram que não tinha nada", disse o diretor adjunto de futebol Duílio Monteiro Alves. "Para o Corinthians não chegou nada de oficial, mas não temos defesa, até porque o Paulinho está emprestado para a gente e não temos muito controle nesse assunto. Claro, vamos fazer de tudo para que ele fique e esse é o desejo dele".


Publicidade
Publicidade

Continue lendo

Últimas notícias

Publicidade