Pesquisar

Canais

Serviços

Libertadores

Por que Endrick não deve ser titular do Palmeiras contra o Boca mesmo com gol

Carolina Alberti - UOL/Folhapress
03 out 2023 às 13:30
- Cesar Greco/Palmeiras
Publicidade
Publicidade

Endrick marcou contra o Red Bull Bragantino, ganhou elogio de Abel Ferreira, mas deve ficar no banco de reservas contra o Boca Juniors, na quinta-feira (5), pela volta das semifinais da Copa Libertadores. A partida será às 21h30 (de Brasília), no Allianz Parque.


Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade
Publicidade

Endrick acumula boas atuações desde o clássico contra o Corinthians, mas não emplacou na briga pela vaga de Dudu. Abel tem escalado o ataque alviverde com Mayke improvisado.

Leia mais:

Imagem de destaque
Romero marca dois

Corinthians espanta zebra, domina o Cianorte e avança na Copa do Brasil

Imagem de destaque
MAIS UM REFORÇO

Londrina EC anuncia contratação de atleta australiano

Imagem de destaque
Novidades

Após reformulação, revelações da base do Londrina EC ganham espaço

Imagem de destaque
4 anos e meio de prisão

Condenação de Daniel Alves é medida exemplar contra o machismo, diz vice-presidente da Espanha


O camisa 9 leva vantagem "quando tem espaço nas costas e utiliza sua velocidade, drible e finalização", conforme explicou Abel após a derrota pelo Brasileiro.

Publicidade


No gol contra o Red Bull Bragantino, por exemplo, Endrick recebeu de John John nas costas da zaga e partiu em velocidade. 


O Palmeiras, porém, terá de propor jogo contra um fechado Boca Juniors. Os argentinos têm a melhor defesa da Libertadores e um goleiro que tem brilhado em disputas de pênaltis.

Publicidade


Dessa forma, a tendência é que Abel repita a escalação do jogo de ida: Weverton, Marcos Rocha, Mayke, Gustavo Gómez, Murilo, Piquerez, Gabriel Menino, Zé Rafael, Raphael Veiga, Artur e Rony foram poupados no fim de semana.


COMO FOI NA IDA?

Publicidade


Na melhor chance do Palmeiras, Murilo encontrou Artur entre sete homens do Boca Juniors. O atacante dominou, mas finalizou para fora.


O Boca Juniors não pressionou a saída de bola alviverde e não subiu os zagueiros. A estrutura deixa o time xeneize "espalhado" pelo campo, diminuindo os espaços para os atacantes adversários.

Publicidade


O Palmeiras buscou um jogo mais apoiado, mas não conseguiu criar ou sair da pressão xeneize.


O BOCA "APROVA" EMPATE FORA

Publicidade


Os argentinos só empataram nos mata-matas e sempre avançaram nos pênaltis.


O goleiro Romero é o principal nome da campanha, com quatros defesas nas disputas de penalidades, duas contra o Nacional (oitavas) e as outras contra o Racing (quartas).


Com a camisa do Boca, Romero pegou 10 de 19 penalidades. O levantamento é do canal de TV argentino TyC Sports.


Imagem
'Segunda linha' empolga Abel Ferreira, que vê derrota do Palmeiras como 'dores do crescimento'
Dez dos 15 jogadores utilizados por Abel Ferreira em Bragantino 2x1 Palmeiras vieram da categoria de base alviverde, e a "segunda linha", como o próprio treinador definiu, empolgou o comandante
Publicidade
Publicidade

Continue lendo

Últimas notícias

Publicidade