Pesquisar

Canais

Serviços

Demorou

Ramon fica ameaçado após fiasco pré-olímpico e por reformulação na seleção

Igor Siqueira - UOL/Folhapress
13 fev 2024 às 13:45
- Reprodução / Twitter
Publicidade
Publicidade

O técnico Ramon Menezes está com o cargo ameaçado na CBF. Ele comandou a seleção brasileira sub-23 que não conseguiu se classificar para os Jogos Olímpicos de Paris-2024.

Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade
Publicidade


Leia mais:

Imagem de destaque
Série A

Brasileirão 2024 terá 134 estrangeiros; veja os números por país

Imagem de destaque
Palmeiras

Raphael Veiga cita aprendizado com Kaká e muda em campo para ser mais decisivo

Imagem de destaque
Indefinido

Paulinho surpreende e ganha sobrevida no Corinthians, mas não sabe do futuro

Imagem de destaque
Morelos

Santos pode usar caso de Lucas Lima para negociar jogador de maior salário

O destino dele será selado depois do Carnaval, quando as atividades na CBF forem retomadas. O presidente Ednaldo Rodrigues avalia as possibilidades

Publicidade


O cenário é complicado para Ramon, que acumulou campanhas ruins no Mundial Sub-20, no período como interino na seleção principal e agora no Pré-Olímpico. Os títulos do Sul-Americano Sub-20 e no Pan-Americano não são suficientes para sustentar a moral de Ramon na CBF. Ele perdeu prestígio.


Para além da questão individual, a CBF está prestes a anunciar a reformulação na diretoria de seleções. Haverá a chegada de Rodrigo Caetano para coordenar o setor.

Publicidade


Quando Ednaldo desenhou o que desejava para o cargo, ele incluiu a supervisão da base. Essa mudança torna o futuro de Ramon ainda mais incerto.


Há uma interrogação a respeito do futuro de Branco, atual coordenador da base. As campanhas ruins recentes pesam.

Publicidade


DE QUEM É A RESPONSABILIDADE?


Ramon admitiu depois da derrota para a Argentina, que confirmou o Brasil fora dos Jogos Olímpicos, que tem "grande responsabilidade" pelo desfecho da campanha na Venezuela.

Publicidade


No quadrangular final, a seleção foi derrotada também diante dos paraguaios. A única vitória foi apertada, sobre a Venezuela. O time, no geral, não empolgou e nem demonstrou padrão tático, apesar de contar com nomes como Endrick, John Kennedy e Alexsander.


Pessoas próximas a Ednaldo reconhecem que a pressão pelos maus resultados das seleções recentemente recai sobre o presidente.

Publicidade


Ramon foi sustentado no cargo depois da queda no Mundial Sub-20, mas Ednaldo não segurou Pia Sundhage na seleção feminina após a eliminação na primeira fase da Copa do Mundo. Outra demissão recente foi a de Fernando Diniz, abrindo espaço para Dorival Júnior treinar a seleção principal.


HOMEM DO PRESIDENTE


Ramon chegou à CBF em março de 2022, duas semanas antes da eleição que deu a Ednaldo o mandato de quatro anos na entidade. O treinador tinha como trabalho mais recente o comando do Vitória.


Imagem
Revelação de Cotia some no São Paulo e estafe se irrita; rival monitora
O meia Rodriguinho, que surgiu como próxima revelação de Cotia no ano passado, sumiu da equipe do São Paulo. A falta de chances desagrada ao estafe e um rival monitora a situação do jogador.
Publicidade
Publicidade

Continue lendo

Últimas notícias

Publicidade