Pesquisar

Canais

Serviços

Publicidade
Publicidade
Diante do Figueirense

Roth pede apoio da torcida na volta do Cruzeiro a BH

Agência Estado
13 jun 2012 às 20:39
Publicidade
Publicidade

Depois de dois anos, o Cruzeiro voltará a jogar em Belo Horizonte no sábado, contra o Figueirense, pelo Brasileirão. Nesse longo período, quando os dois estádios da capital mineira estavam em reforma - Independência e Mineirão -, o time foi obrigado a jogar em Sete Lagoas, Uberlândia, Ipatinga e Varginha. Agora, nesse retorno, o técnico Celso Roth pede apoio maciço da torcida cruzeirense.

O Independência, palco do jogo de sábado contra o Figueirense, foi reinaugurado ainda antes do início do Brasileirão - o Mineirão segue em reforma -, mas o Cruzeiro não pôde jogar lá até agora porque estava cumprindo punição de perda de mando de campo. Agora, porém, o time voltará a Belo Horizonte. E espera um reencontro festivo com sua torcida, de preferência com uma boa vitória no sábado.

Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade


"É momento do torcedor abraçar a equipe do Cruzeiro", pediu Roth, ao comentar sobre o jogo de sábado, pela quinta rodada do Brasileirão. "É importante voltarmos a Belo Horizonte, jogarmos com nosso torcedor, desde que ele esteja conosco e entenda o nosso momento. Vamos esperar que o time corresponda, faça uma atuação boa para que o torcedor esteja conosco e depois continue conosco."

Leia mais:

Imagem de destaque
Retornando as origens

Vasco anuncia a contratação de Philippe Coutinho

Imagem de destaque
Novo técnico

Ramón Díaz se impressiona e prevê conexão com torcida do Corinthians

Imagem de destaque
Análise

Seleção aguarda ansiosamente por Neymar; Estêvão será avaliado com calma

Imagem de destaque
Série A

Veja contratações e alvos na abertura da janela de transferências do Brasil

A expectativa é de que o estádio esteja lotado no jogo de sábado. "Ele (Independência) vai ter uma importância fundamental se conseguirmos trazer o torcedor conosco. Se o torcedor entender esse nosso momento e nos abraçar, estar conosco, mesmo num momento do jogo em que o time não esteja como ele gostaria, certamente será fundamental, porque vai se tornar um caldeirão", afirmou Roth.


Publicidade
Publicidade

Continue lendo

Últimas notícias

Publicidade