Pesquisar

Canais

Serviços

Executivo de futebol do Santos, Edu Dracena - Reprodução/Facebook
Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade
Entenda

Santos chega ao Paulista com previsão de ainda reduzir elenco e aproveitar 'oportunidades'

Eder Traskini e Lucas Musetti Perazolli - Folhapress
26 jan 2022 às 08:54
Continua depois da publicidade

O executivo de futebol do Santos, Edu Dracena, ainda prevê uma redução no elenco alvinegro, que estreia no Campeonato Paulista às 19h desta quarta-feira (26), em visita à Inter de Limeira, nas próximas semanas.

Continua depois da publicidade
PUBLICIDADE


Continua depois da publicidade

A ideia dele e do técnico Fabio Carille, que desfalcará o time na estreia do Estadual por estar com Covid-19, é trabalhar com um grupo de, no máximo, 32 jogadores. O Santos já tem mais atualmente e ainda contará com alguns que subirão da Copinha, em que foi vice-campeão.


"Para o treinador, quanto menos, melhor. Se tiver muito inchado, ele não dá atenção para todos, e isso dificulta o treinamento. A gente discute entre 30 e 32 jogadores. Temos mais que isso. E os que não forem inscritos no Campeonato Paulista serão emprestados", disse Edu à reportagem.


"Jogador tem que estar jogando, não importa onde. Sempre alguém estará vendo. Ganha minutagem, ritmo de jogo. Quem não for aproveitado no Campeonato Paulista será emprestado para jogar", emendou o executivo.

Continua depois da publicidade


Para a estreia no Paulista, o clube alvinegro precisou fechar uma lista com até 26 atletas inscritos. À relação, pode se somar uma lista B com jogadores da base nascidos até 2001 e com ao menos 12 meses de registro no clube. O Santos discorda dessa parte do regulamento e espera mudanças para 2023.


"É ruim, ainda mais em uma pandemia, ter limite de inscritos. Eu acho que não deveria ter limite no Campeonato Paulista, deixaria à vontade. Entendo que a federação pode pensar que clubes desvalorizarão o campeonato colocando o sub-20, mas é um pensamento negativo. Os clubes não querem passar vergonha. Os grandes querem um bom Estadual. Quando se ganha, alivia tudo, e o segundo semestre é mais tranquilo, sem tanta pressão", disse.


Atualmente, o Santos tem sete jogadores com futuro incerto. Os meias Ivonei, Augusto e Luizinho foram poucos utilizados em 2021 e seguem no clube, mas podem ser negociados. Já os atacantes Allanzinho e Tailson foram reintegrados depois de empréstimos para Guarani e Náutico, respectivamente.


Esses dois últimos ainda não conquistaram vaga e tentam convencer Carille. Daniel Guedes, em compensação, voltou do Fortaleza e empolgou o treinador. O lateral-direito, inclusive, já foi testado como titular. O contrato apenas até junho pode atrapalhar a utilização do ala.


Por fim, entre os que têm futuro no clube incerto, o venezuelano Matías Lacava chegou ao Santos em 2021 após se destacar pelo Puerto Cabello, de seu país natal, mas ainda não se firmou. O meia-atacante também precisa cativar Carille.


Da Copa São Paulo de Futebol Júnior, dois estão praticamente garantidos no grupo principal: o lateral esquerdo Lucas Pires e o centroavante Rwan.


O goleiro Diógenes e o zagueiro Derick, que já treinavam entre os profissionais, vivem a expectativa de retornar para o elenco de Carille. O lateral direito Sandro, o meia Lucas Barbosa e o atacante Weslley Patati também fizeram boa Copinha e estão cotados.


O meio-campista Kevin Malthus se recupera de cirurgia no joelho e ainda precisará de mais dois ou três meses para ficar à disposição da comissão técnica. E o atacante Bruno Marques está sendo emprestado ao Arouca, de Portugal.


Para 2022, o Santos contratou três jogadores: o zagueiro Eduardo Bauermann, o meia Bruno Oliveira e o meia-atacante Ricardo Goulart. O time alvinegro não fechou o elenco, mas diminuiu o ímpeto no mercado da bola e agora procura sem pressa pelo que trata como oportunidades.


Com a manutenção do esquema com três zagueiros, o técnico Fabio Carille não faz mais tanta questão de laterais e um volante. Ele pode armar o time com alas e meio-campistas mais técnicos. No ataque, a renovação de Marcos Leonardo esfriou a busca por reforço.


O Santos pretende utilizar o que tem de melhor já nas primeiras rodadas do Paulista, competição que não vence desde 2016. Carille, por sua vez, conquistou três estaduais pelo Corinthians, em 2017, 2018 e 2019 -ele nunca perdeu um Paulistão.


"Disputei três como técnico e ganhei os três. É o mais difícil do Brasil, o interior tem muita força. É um campeonato muito gostoso, tenho 48 anos e sou da geração que o Campeonato Paulista era muito bom, forte, e todo mundo valorizava. Hoje deixam um pouco para trás, mas, no meu coração, até por tudo que vivi com meu pai, valorizo demais essa competição", disse o técnico do Santos à TV Record.


Fora do jogo com a Inter, o treinador verá o auxiliar Leandro Silva comandar uma equipe provavelmente formada por João Paulo; Emiliano Velázquez, Luiz Felipe e Eduardo Bauermann; Marcos Guilherme, Camacho, Zanocelo, Pirani e Lucas Braga; Ângelo e Marcos Leonardo.


Estádio: Major José Levy Sobrinho, em Limeira (SP)
Horário: 19h (de Brasília) desta quarta-feira (26)
Árbitro: Vinicius Gonçalves Dias Araújo
VAR: José Claudio Rocha Filho
Transmissão: HBO Max

Veja mais vídeos sobre esportes

Continue lendo

Últimas notícias

Publicidade