Pesquisar

Canais

Serviços

Pixabay
Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade
Saiba o número de medalhas!

Recorde de convocações para competições marca ano de atletas que treinam na UEL

Redação Bonde com Agência UEL
29 nov 2021 às 15:27
Continua depois da publicidade

O ano de 2021 foi de resultados bastante positivos para os atletas que treinam na pista de atletismo do Cefe (Centro de Educação Física e Esportes) da UEL (Universidade Estadual de Londrina). 

Continua depois da publicidade
PUBLICIDADE


Ainda que todas as equipes das diversas modalidades que atuam no espaço tenham sofrido com as mudanças provocadas pela pandemia de Covid-19, a coordenação do projeto Londrina Atletismo fecha o ano com um saldo de 21 atletas convocados para competições diversas, de campeonatos estaduais e nacionais a internacionais. 

Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade


O número, geralmente, oscila entre 8 e 10 convocações por ano, segundo números do projeto. Confira neste link o número de medalhas e convocações.


Segundo a coordenadora técnica e treinadora do projeto Londrina Atletismo, Silvana Vieira, foi um ano de muitas conquistas, a despeito das dificuldades. 


“Conseguimos convocações para as Olimpíadas 2021 e Sulamericano de Atletismo, além de outras competições internacionais, como Sulamericana Juvenil, e Panamericano sub-20”, aponta. Entre as competições nacionais, destacam-se os Jogos Paranaenses Junior.

Continua depois da publicidade


Entre os atletas, destacam-se Lívia Avancini e Tatiane Raquel Silva, que disputaram o Campeonato Sulamericano de Atletismo e foram medalha de ouro nas modalidades Arremesso de Peso e 3000 Metros com Obstáculos. Tatiane, ainda, participou das Olimpíadas 2021, realizadas em Tóquio, no Japão.


Além dos atletas, a treinadora, e o gestor do projeto, Gilberto Miranda, e o fisioterapeuta Raphael Cruz, foram convocados, respectivamente, para as seleções Sub-20 e Sub-18 de atletismo. “Temos um espaço bastante preparado para treinamento, uma pista de qualidade, o que faz bastante diferença para nós e os atletas”, ressalta a treinadora.


O projeto Londrina Atletismo, feito em parceria com a FEL (Fundação de Esportes de Londrina), a Prefeitura de Londrina e a Copel, possibilita a 40 atletas de diversos níveis treinar na pista de atletismo da Universidade há 21 anos. Neste período, revelou atletas de base em competições nacionais e internacionais.


Planos para 2022 - Com a volta das atividades presenciais, um dos focos do Londrina Atletismo é fomentar nas crianças e jovens das escolas de Ensino Básico e Médio de Londrina o interesse pelas atividades esportivas. Segundo Gilberto Miranda, o projeto deve atuar no 2º Colégio da Polícia Militar, no Colégio Estadual Polivalente e no Colégio Estadual Cássio Leite Machado.


“O projeto é uma referência nacional. Tínhamos uma perspectiva de convocações que foi bastante superada. Vale lembrar que os atletas em destaque têm 18 anos de projeto, como a Tatiane e a Lívia. É resultado da persistência do trabalho, ainda que em um ano de pandemia e várias readequações”, comenta o gestor.


O diretor do Cefe, Leandro Altimari, lembra que o espaço da pista voltou a ser utilizado para eventos nos últimos 60 dias, recebendo o Meeting de Atletismo, do Comitê Paralímpico Brasileiro, e os Parajaps (Jogos Abertos do Paraná 2021). 


“Realizamos um trabalho de retorno, levando em conta as especificidades da pista, o fato de ser um lugar amplo e aberto. Também realizaremos jogos escolares no espaço”, lembra o diretor.


A consagração - O ano de 2021 foi de dificuldades e superação Leonardo Mario dos Santos. O jovem atleta da modalidade Arremesso de Peso, de 21 anos, contraiu Covid-19 em fevereiro e passou por um longo processo de recuperação. 


“Tive sequelas pulmonares e dificuldades para treinar e me dedicar. Tive que começar do zero, praticamente”, lembra. Os treinos pós-Covid tiveram de ser bastante brandos, como lembra a técnica Silvana. “Ele demorou um mês para dar uma volta completa na pista quando retornou”.


Depois de bastante descanso e, na medida do possível, trabalho, o atleta deu a volta por cima. Foi convocado para os campeonatos Paranaense Sub-23 e Adulto. No Sub-23, foi recordista e levou o 1º lugar. Leonardo também subiu no pódio no Campeonato Brasileiro Sub-23, em Bragança Paulista, no qual terminou em 3º lugar. “Foi um ano muito bom, apesar de tudo”, finaliza o atleta.


A Pista de Atletismo em números:

28 medalhas em campeonatos brasileiros interclubes;

219 medalhas em Paranaenses e outras competições estaduais;

21 convocações para seleções brasileiras em várias categorias (comissão técnica e atletas);

1 atleta convocado para as Olimpíadas de Tóquio 2021;

13 medalhas em competições internacionais.


Fonte: Instagram @londrinaatletismo

Veja mais vídeos sobre esportes

Continue lendo