Pesquisar

Canais

Serviços

Nem relógio trabalha de graça

Próximo do rebaixamento, Londrina EC é cobrado por salários atrasados de jogadores

Douglas Kuspiosz - Especial para o Grupo Folha
07 nov 2023 às 15:50
- Reprodução/LEC TV
Publicidade
Publicidade

Não bastasse a situação caótica na classificação da Série B, com o rebaixamento praticamente concretizado, os bastidores do Londrina estão em ebulição. Nesta terça-feira (7), jogadores cobraram dois meses de salários atrasados e chegaram a ameaçar não treinar; mas, após uma reunião, foram aparadas as arestas e os atletas foram a campo. A crise ocorre na semana em que o Tubarão precisa vencer o Vila Nova, nesta sexta-feira (10), em Goiânia, para evitar a queda antecipada à Série C. Qualquer outro resultado já rebaixará o time nesta 36ª rodada.


O técnico Roberto Fonseca disse que o momento não é o que a torcida do LEC gostaria de estar vendo e que as consequências “acabam sempre estourando no momento que não gostaríamos que acontecesse”.

Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade
Publicidade


Apesar dos problemas que o clube enfrenta, Fonseca afirmou que não se arrependeu de ter voltado a treinar o Londrina. “Eu encontrei um grupo de jogadores querendo, trabalhando. Eles precisavam apenas se organizar para fazer grandes partidas, e nós fizemos”.

Leia mais:

Imagem de destaque

Morre Wilsinho Fittipaldi, ícone do automobilismo brasileiro, aos 80 anos

Imagem de destaque
Romero marca dois

Corinthians espanta zebra, domina o Cianorte e avança na Copa do Brasil

Imagem de destaque
No Autódromo Ayrton Senna

Campeonato Paranaense Race Challenge 2024 começa nesta sexta em Londrina

Imagem de destaque
MAIS UM REFORÇO

Londrina EC anuncia contratação de atleta australiano


O técnico lembrou, mais uma vez, do desempenho do time contra o Avaí, pela 32ª rodada, quando o Londrina jogou bem, saiu na frente, mas levou o empate em um erro da defesa.


“Eu participei de uma reta final da competição e tenho que falar por esse momento. Não posso falar pelo que aconteceu lá atrás. Mas os jogadores estão correndo, trabalhando, para que possa terminar com honradez e tentando buscar dentro dessa esperança, mesmo ela sendo pouca”, disse.


Fonseca não deu detalhes da reunião entre direção e jogadores nesta terça-feira, mas ressaltou que as questões devem ser resolvidas dentro do ambiente do grupo. “Eles fizeram questionamentos, é um direito deles como trabalhadores, de questionar e ter uma posição da direção. Mas foi basicamente isso que aconteceu. Questionamentos, acertos, se inteirar e saber realmente aquilo tudo que tem acontecido dentro do Londrina”, acrescentou o técnico, que afirmou que foi a primeira vez que passou por essa situação como treinador.


Imagem
Com LEC perto da queda, jogadores cobram salários atrasados
Os atletas participaram de uma reunião nesta terça-feira (7) e aceitaram treinar e viajar para o jogo contra o Vila Nova, em Goiânia
Publicidade
Publicidade

Continue lendo

Últimas notícias

Publicidade