Pesquisar

Canais

Serviços

Lance de Diego contra a Bélgica na estréia em Pequim - Divulgação/CBF
Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade
Olimpíadas 2008

Brasil estréia em Pequim vencendo a Bélgica por 1 a 0

Redação Bonde
31 dez 1969 às 21:33
Continua depois da publicidade

O Brasil estreou bem nas Olimpíadas de Pequim. Em partida que impôs a sua maior categoria e técnica de seus jogadores, especialmente no segundo tempo, a Seleção Brasileira derrotou a Bélgica por 1 a 0, com um bonito gol de Hernanes, aos 33 minutos do segundo tempo. Alex Silva, Hernanes e Breno levaram cartão amarelo pelo Brasil, que volta a jogar no domingo contra a Nova Zelândia, às 17 horas (6 horas de Brasília) no Estádio Olímpico de Shenyang.

Continua depois da publicidade
PUBLICIDADE

A Seleção Brasileira iniciou a partida na tentativa de tocar a bola, exercer o controle do jogo, em busca de espaços para superar o sistema defensivo adversário. Fazendo isso com pouca velocidade e sem uma maior movimentação na frente, o time não conseguia se impor e esbarrava na marcação bem feita pelos belgas.

Continua depois da publicidade


A seleção belga, bem fechada quando perdia a bola, disputava ainda todos os lances com muita disposição. Formada por jogadores fortes fisicamente, tentava fazer prevalecer essa característica para anular os jogadores brasileiros.


O Brasil demorou 15 minutos para organizar um ataque com objetividade, em jogada que teve a participação de Rafinha, bem construída, mas que terminou com a finalização defeituosa de Marcelo.

Continua depois da publicidade


A primeira finalização tinha sido da Bélgica, mas Mirallas errou o chute. Aos 26 minutos, os belgas tiveram uma boa oportunidade. Renan fez defesa parcial, evitando o chute de Mirallas, e no rebote a bola sobrou limpa para Fellaini chutar para fora.


O Brasil demorava a chegar à frente e teve duas faltas a seu favor, sofridas por Alexandre Pato, cobradas por Ronaldo. Diego ainda arriscou um chute de fora da área, mas o primeiro tempo terminou sem mais lances de gol criados pelos dos dois times.

Domina 2º tempo


A Seleção Brasileira voltou bem melhor no segundo tempo. Com menos de um minuto, Alexandre Pato tentou a finalização de dentro da área. O time passou a se movimentar mais, adiantou a marcação e obrigou o time belga a ficar preso em seu campo - tanto que até os 15 minutos, o time adversário praticamente não conseguiu passar do meio-campo.


A equipe teve então o controle absoluto da partida, pecando apenas na falta de objetividade para chegar, com Alexandre Pato isolado na frente. Aos 16 minutos apareceu uma boa oportunidade. Depois de boa troca de passes, que começou com Diego e terminou com Ronaldinho, Alexandre Pato, com a bola muito próxima, não conseguiu acertar o chute.


Aos 26 minutos, Kompany recebeu o segundo cartão amarelo e foi expulso. Em seguida, Anderson entrou no lugar de Thiago Neves e Jô substituiu Alexandre Pato. O gol não demorou a sair. Aos 33 minutos, em jogada em que Diego teve premiada a luta pela posse de bola, Hernanes exibiu a sua técnica no lance: depois de um drible, chutou forte de perna esquerda, no ângulo, marcando um bonito gol no 1 a 0 para o Brasil.


Fellaini, da Bélgica, também foi expulso, o Brasil tomou conta definitivamente do jogo, e teve ainda um gol marcado por Jô, anulado corretamente por impedimento. A Bélgica teve uma cobrança de falta, no último minuto de acréscimo, mal executada, e o jogo terminou com a justa vitória do Brasil.

O Brasil venceu com Renan, Rafinha, Alex Silva, Breno e Marcelo; Lucas, Hernanes, Anderson (Thiago Neves) e Diego (Ramires); Ronaldinho e Alexandre Pato.


Continue lendo

Últimas notícias

Publicidade