Pesquisar

Canais

Serviços

- Reprodução/Fábio Teódulo
Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade
Pastel de camarão

Na areia

Chef Taico
24 jan 2018 às 10:33
Continua depois da publicidade

O sol está rachando.
O estômago está avisando que já deve ser umas dez e meia.
Abraçado na prancha de isopor observo o velho Atlântico tendo como limite o horizonte...
Logo, vejo o mar se elevando suavemente formando uma bela onda que se aproxima de mim me puxando para o centro e borbulhando em sua crista. Subo o peito na prancha e aponto o bico para a praia, bato os pés rapidamente e pronto: muita espuma, leves solavancos e muita emoção até lentamente encalhar na areia da praia.
Correndo com a prancha embaixo do braço atravesso a faixa de areia escaldante em pulos rápidos. Chego na sombra da barraca arfando, respiro fundo e pergunto: "Já pediram pastel"?
O primeiro pedido de pastéis era sempre muito fácil, umas 15 pessoas na barraca e o desejo era unânime; Pastel de camarão.
Meu pai montou a barraca bem cedo, a areia ainda estava fria, na praia poucas pessoas e o local era estrategicamente próximo ao quiosque de bebidas e petiscos.
Então, chegada a hora o pedido era feito e a entrega era rápida.
Sentado na cadeira de tiras verdes, aguardava, enquanto minha mãe me besuntava de pomada grossa e branca.
Logo um rapazinho com guarda pó branco e sotaque açoriano adentra, bandeja na mão e quatro cestinhas com pastéis que são distribuídas sobre mesinhas e isopores. Ele tira a caneta da orelha e a nota é assinada.
Pra ninguém queimar o bico as pontinhas de massa são quebradas e o aroma flui tomando conta do lugar.
Pego um, sinto o peso do recheio e a massa crocante. Vou soprando e lambiscando até que esfrie um pouco e então uma bela mordida.
Que maravilha, pastel de camarão com os pés na areia e o mar por testemunha.

Continua depois da publicidade
PUBLICIDADE

Clique aqui e confira a receita!


Continue lendo

Últimas notícias

Publicidade