Pesquisar

Canais

Serviços

Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade
Método de aprendizagem

Você sabe o que é a sala de aula invertida?

Equipe Caput
29 mar 2017 às 11:31
Continua depois da publicidade

Aqui no blog você já teve a chance de conhecer várias ferramentas de aprendizagem para o desenvolvimento de lideranças. Mas, talvez, nenhuma delas tenha suprido as necessidades que a sua companhia possui no momento. Se este é o seu caso, leia o post até o fim. Vamos falar sobre um método completamente diferente do modelo de aprendizagem tradicional, mas que tem se mostrado muito eficaz quando aplicado tanto em escolas como nas empresas: a sala de aula invertida.

Continua depois da publicidade
PUBLICIDADE

Leia mais sobre o assunto Liderança no blog da Caput.

Continua depois da publicidade


Se na sua organização os líderes não dispõem de muito tempo para se afastarem da rotina corporativa e participarem de capacitações em sala, esse pode ser o método perfeito para vocês. O nome vem do inglês Flipped Classroom e a principal proposta é que os gestores sejam os grandes protagonistas do próprio aprendizado. No modelo mais conhecido, o professor ou instrutor expõe o conteúdo e os alunos ouvem e fazem anotações, e depois estudam e cumprem algum tipo de tarefa em casa. Na sala invertida ocorre exatamente o contrário.


Vamos explicar: os estudos começam antes das aulas. Sim, os líderes devem examinar o conteúdo básico do tema previamente – por meio de materiais de leitura, videoaulas, games e podcasts, por exemplo – a fim de aprofundar o aprendizado em sala, com o facilitador, ao tirar dúvidas, discutir estudos de caso, trocar experiências, analisar problemas críticos e receber informações complementares sobre o assunto. A sala de aula, portanto, se transforma em um ambiente interativo, participativo e colaborativo.

Continua depois da publicidade


Benefícios da sala de aula invertida

A metodologia já foi testada e aprovada pelas melhores universidades do mundo, como Harvard, Duke e Stanford. Em Harvard, por exemplo, os alunos inscritos em aulas invertidas nas classes de cálculo e álgebra obtiveram ganhos de até 79% a mais na aprendizagem do que os que cursaram o ensino tradicional. No Brasil, o método já é aplicado há bastante tempo nos cursos de medicina. Os estudantes debruçam sobre os conteúdos em casa e, na sala de aula, discutem com os professores e colegas os casos clínicos.


Esse tipo de modelo de aprendizagem ajuda no desenvolvimento de competências, como a capacidade de autogestão, responsabilidade, autonomia e disposição para trabalhar em equipe. Entre outras vantagens do modelo, podemos destacar: participantes mais ativos; melhor nível das discussões; aceleração do aprendizado; e foco naquilo que importa para a melhoria da performance no trabalho.


Apesar da extensa lista de vantagens, é importante ressaltar que o uso do método da sala de aula invertida no desenvolvimento de lideranças nem sempre é adequado. Não recomendamos a sua utilização nos seguintes casos:


- Início de um programa de formação de lideranças, pois provavelmente as pessoas ainda não estarão preparadas para autogerirem seu aprendizado. O tiro tem tudo para sair pela culatra.


- Quando os líderes demonstram baixa motivação para aprender e você ainda precisa aumentar o nível de compromisso deles. Neste caso, acompanhá-los de perto após os módulos de treinamento tende a dar muito mais resultado no curto prazo.

Cabe também destacar que, na sala de aula invertida, o papel do facilitador é o de problematizador. Ou seja, em vez de apresentar conteúdos, ele precisa levantar importantes questões que possibilitem o desenvolvimento do grupo como um todo. Portanto, um requisito-chave para a aplicação da metodologia é contar com um consultor experiente na condução dos trabalhos.


Continue lendo