Pesquisar

Canais

Serviços

Divulgação/ONG MAE
Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade
Após buscas

Anta é encontrada morta a tiro em plantação na região sul de Londrina

Redação Bonde com Assessoria de Imprensa
19 nov 2021 às 11:56
Continua depois da publicidade
A ONG MAE (Meio Ambiente Equilibrado) encontrou uma anta morta com, ao menos, um tiro no Patrimônio Regina, situado na região da Mata dos Godoy, na sul de Londrina. Segundo a entidade de proteção, trata-se de um exemplar macho da espécie silvestre pesando mais de 200kg.


Seu achado veio após buscas de biólogos voluntários em uma plantação. A ONG frisa que a caça de animais da Mata Atlântica configura crime ambiental que gera pena de até um ano de cadeia, triplificado caso o o caçador for profissional registrado.

Continua depois da publicidade
PUBLICIDADE
O tiro abriu um buraco na lateral direita da anta, considerada o maior mamífero do Brasil e que corre risco de extinção. 


Mortes sequentes

Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade


O animal  é a terceira antaabatido é a terceira anta encontrada morta pela Ong MAE nos últimos 3 meses. No ritmo de mortes, estudos da Ong MAE estimam que, em 10 anos ou menos, elas deixarão de existir no território de Londrina.Antes, em outubro, uma anta morta foi localizada atropelada na PR-538.A anta é considerada como “jardineira da floresta”: é dos poucos animais capazes de comer e semear grandes árvores pelo território onde sobrevive. Sem elas, as florestas tendem a ficar menores e mais pobres, com menos variedade de espécies."Se não fizermos nada para combater a caça e os atropelamentos, chegaremos à extinção delas em Londrina muito mais rápido do que imaginávamos", denuncia Gustavo Góes, gestor ambiental da Ong.O caso está na Polícia Civil e será informado também a todos os órgãos ambientais de Londrina, promete a ONG MAE.Informações que levem à autoria do crime ambiental podem ser dadas no 181, que permite o registro de forma anônima. 

Continue lendo