Pesquisar

Canais

Serviços

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Cirurgias são canceladas

Funcionários do Evangélico param para receber salário

Maigue Gueths - Redação Bonde
28 jun 2012 às 12:57
- Divulgação
siga o Bonde no Google News!
Publicidade
Publicidade

Um grupo de funcionários do Hospital Evangélico, em Curitiba, fazem uma manifestação na frente do estabelecimento, na manhã desta quinta-feira (28) em protesto contra atrasos dos salários.

Segundo informações da assessoria de imprensa do hospital, a paralisação atingiu principalmente o setor de enfermagem. Com isso, o hospital suspendeu os atendimentos do Samu/Siate e cancelou cirurgias e consultas eletivas (aquelas que não são emergência). Os atendimento de emergência estão acontecendo normalmente, segundo a assessoria.

Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade


Os funcionários reivindicam o pagamento do vale-alimentação que, de acordo com eles, não é pago há dois meses. Eles afirmam, ainda,que todo mês tem havido atrasos de pelo menos dez dias no pagamento dos salários. Noventa por cento dos funcionários, segundo os grevistas, não estão com o Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) depositado.

Leia mais:

Imagem de destaque
9,3 milhões sem tratamento

Uma pessoa morre por minuto no mundo por causas relacionadas à aids

Imagem de destaque
Investigação

Atores interpretam médicos para vender produtos que prometem resultados milagrosos, diz Cremesp

Imagem de destaque
Uma em SC

Ministério da Saúde investiga quatro mortes suspeitas de febre oropouche

Imagem de destaque
Melhor resposta epidemiológica

De janeiro a junho, Lacen processa 13.298 amostras de vírus respiratórios

Os grevistas afirmam que só retornarão ao trabalho depois que o hospital fizer o depósito dos valores dos vales-alimentação na conta dos funcionários. De acordo com a assessoria do hospital, o estabelcimento faria o depósito ainda nesta manhã. A expectativa é que ele apresente o comprovante ao Sindicato dos Empregados em Estabelecimentos de Serviços de Saúde de Curitiba e Região (Sindesc) no início da tarde e os empregados retornem ao trabalho.


Publicidade

Últimas notícias

Publicidade