Pesquisar

Canais

Serviços

Publicidade
Publicidade
Publicidade
20 UTIs

Hospital de Arapongas terá mais 60 leitos para tratamento de Covid-19

Redação Bonde com assessoria de imprensa
11 abr 2020 às 11:26
- Divulgação
siga o Bonde no Google News!
Publicidade
Publicidade

Arapongas (região metropolitana de Londrina) terá 60 leitos novos leitos exclusivos para atendimento da Covid-19 no Honpar (Hospital Norte do Paraná), centro de referência para casos de coronavírus.

Com o objetivo de enfrentar a pandemia e atender todos os possíveis casos graves que surjam na região, o Honpar fez reformas em sua antiga enfermaria, transformando o espaço em um centro de atendimento exclusivo a Covid-19.

Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade


Devido à capacidade estrutural e também operacional do hospital, o governo do Paraná contratou 60 novos leitos na unidade, que estão divididos da seguinte forma: 40 para enfermaria e 20 de UTI (Unidade de Terapia Intensiva). A nova ala só será acessada por pacientes testados positivamente para o Covid-19, além disso, um novo fluxo também foi definido para garantir o total isolamento com outras áreas da unidade. A entrada dos pacientes só será feita pela Rua Rendeira e em ambulâncias referenciadas pelo Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência). Casos leves e espontâneos serão atendidos pelas unidades básicas do município, e estas farão os encaminhamentos.

Leia mais:

Imagem de destaque
Visão comprometida

Marrone perdeu parte da visão por glaucoma, diz médico

Imagem de destaque
43 casos

Surto de sarna afeta escolas em Balneário Camboriú (SC)

Imagem de destaque
Efeito sanfona

Entenda o que acontece com o corpo em caso de reganho de peso pós-Ozempic

Imagem de destaque
Zona sul

Em Londrina, UBS do Ouro Branco retoma atendimento normal a partir desta segunda

O presidente do Honpar, Humberto Tolari, destacou que uma equipe de 40 profissionais envolvendo médicos, enfermeiros, nutricionistas, equipe de limpeza e alimentação passaram por um treinamento especial para realizar os atendimentos com segurança e que os outros 64 leitos de UTI que já existiam na instituição permanecem para atender outras patologias que já são rotina, como enfarto, AVC e outros casos clínicos. "Criamos também um comitê permanente de crise para acompanhar de perto toda a rotina com transparência e segurança", comenta.


Publicidade

Últimas notícias

Publicidade