Pesquisar

Canais

Serviços

Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade
Até 30 de abril

Londrina pretende vacinar 22.252 pessoas contra sarampo

Redação Bonde com Assessoria de Imprensa
06 abr 2022 às 10:41
Continua depois da publicidade

Começou, na última segunda-feira (4), a Campanha Nacional de Vacinação contra o Sarampo, realizada simultaneamente à imunização da Influenza. Nesta primeira etapa, que segue até o dia 30 de abril, o objetivo é imunizar os profissionais e trabalhadores de saúde. O município de Londrina possui 22.252 pessoas dentro desde público-alvo. Na sequência, em uma segunda etapa, de 2 de maio a 3 de junho, serão imunizadas as crianças de seis meses a menores de cinco anos de idade (4 anos, 11 meses e 29 dias).

Continua depois da publicidade
PUBLICIDADE


Em Londrina, há 30.9010 crianças dentro desta faixa etária, que deverão ser imunizadas contra o sarampo. A meta é vacinar, no mínimo, 95% dessas crianças. Durante a vacinação contra o sarampo, o público infantil também poderá receber, na mesma hora, o imunizante contra a gripe, pois nesta data a Campanha de Vacinação contra a Influenza se estenderá para este público.

Continua depois da publicidade


A diretora de Vigilância em Saúde, Fernanda Fabrin, explicou que, com relação aos profissionais e trabalhadores de saúde, a dose da vacina contra o sarampo é seletiva, ou seja, caso a pessoa já tenha tomado duas doses do imunizante, ela não precisará se vacinar. O intervalo entre uma aplicação e outra é de 30 dias e, no caso dos adultos, a dose pode ser tomada junto com as vacinas contra a Covid-19 e gripe. 


No ato da imunização, os trabalhadores e profissionais de saúde deverão apresentar comprovante de vínculo com o serviço de saúde. Por outro lado, no caso da criança, independente de terem recebido duas doses de rotina, ela receberá a dose extra, nesta campanha.


A vacina da campanha nacional do MS (Ministério da Saúde) é a tríplice viral, que protege contra o sarampo, a caxumba e a rubéola. Em Londrina, a dose está sendo aplicada nas UBSs (Unidades Básicas de Saúde), das 9h às 19h. Não é necessário agendar um horário antecipadamente para receber a dose contra o sarampo, basta se deslocar para a unidade de referência.

Continua depois da publicidade


De acordo com informações do MS, o sarampo é uma doença infecciosa, aguda, transmissível e extremamente contagiosa, podendo evoluir com complicações e óbito, particularmente em crianças menores de um ano de idade. A estratégia de vacinação contra o sarampo com a vacina tríplice viral foi incorporada no PNI (Programa Nacional de Imunizações) em 1992, com o propósito de controlar surtos de sarampo, reduzir internações, complicações e óbitos.


Desde 2018, o Brasil vem registrando surtos de sarampo e, a partir de 2019, voltou a ser endêmico para esta doença, o que levou à perda do certificado de país livre do sarampo. A disseminação do vírus ocorre por via aérea ao tossir, espirrar, falar ou respirar. Neste caso, não é necessário o contato direto porque o vírus pode se disseminar pelo ar a metros de distância da pessoa infectada. A principal medida de prevenção e controle do sarampo é a vacinação.


Gripe – A vacina contra a gripe prossegue sendo aplicada nos trabalhadores e profissionais de saúde e nos idosos a partir de 60 anos, na UBSs do município. A vacinação contra a gripe ocorre por livre demanda, ou seja, não é necessário agendar a dose antecipadamente.


Covid-19 – A vacina contra a Covid-19 atualmente está sendo aplicada em três locais: Centro de Imunização da Zona Norte e UBSs do Ouro Branco e Jardim do Sol. Neste caso, é necessário agendar o dia e horário da aplicação, pela internet, no portal da Prefeitura, aqui.


UBS do Ouro Branco – A partir de hoje (5), a UBS do Ouro Branco, que estava voltada exclusivamente para a vacinação contra a covid-19, passa a aplicar também as doses das vacinas contra a gripe e contra o sarampo.

Continue lendo

//

Últimas notícias

Publicidade