10/12/19
º/º
Boa notícia!

Ministro diz que São Paulo eliminou transmissão do HIV de mãe para Filho

A cidade de São Paulo conseguiu eliminar a transmissão do HIV de mãe para filho. Nesta quarta-feira, o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, anunciou ao prefeito Bruno Covas que o município vai receber o Certificado de Eliminação da Transmissão Vertical do HIV. A capital paulista é a terceira cidade do País a receber a certificação - a primeira foi Curitiba, em 2017.

A eliminação da infecção do vírus de mãe par ao filho durante o período da gestação, no parte ou pelo aleitamento materno está entre as prioridades do Ministério da Saúde para controle das infecções sexualmente transmissíveis.


Em sua conta no Instagram, o prefeito Bruno Covas (PSDB), publicou um vídeo comentando a conquista do certificado. "Recebi ontem a confirmação do ministro da Saúde que a cidade de São Paulo será certificada com o fim da chamada transmissão vertical da Aids, ou seja, aqui em São Paulo, por conta de uma série de políticas públicas que vêm sendo adotadas ao longo dos anos, que foram mantidas e ampliadas na nossa gestão, acabou a transmissão que é feita da mãe para o filho, para o feto, para a criança."

No vídeo, gravado no Hospital Sírio-Libanês, onde ele faz tratamento contra um câncer, ele diz ainda que a capital é a terceira cidade do País a receber o reconhecimento. "Isso é uma grande conquista para a cidade. A cidade de São Paulo é a terceira cidade do País a conseguir essa certificação que, pela sua dimensão, talvez seja agora a maior cidade do mundo a ter eliminado a transmissão vertical"

Covas elogiou ainda os profissionais da Secretaria Municipal de Saúde e ONGs que atuam com o tema.

Além de Curitiba, apenas o município de Umuarama, também no Paraná, conseguiu erradicar esse tipo de transmissão. O Brasil é signatário do compromisso mundial de eliminar a transmissão vertical do HIV.

A certificação é dada para municípios com mais de 100 mil habitantes e que tenham taxa de detecção de HIV inferior a 0,3 casos por mil nascidos vivos, e proporção anual inferior a 2% de crianças expostas ao vírus que soroconverteram (quando tornam-se positivas para o HIV).

No mundo

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), 17 países e territórios nas Américas conseguiram eliminar a transmissão de mãe para filho do HIV e da Sífilis. Entre eles estão os Estados Unidos, Canadá e Chile. O Brasil faz parte das nações que tiveram progresso nos últimos anos e está próximo da eliminação.
Agência Estado
comentários
Continue lendo
Não é coisa de criança!

Veja a lista de vacinas indicadas para cada fase da vida

Veja mais e a capa do canal