Pesquisar

Canais

Serviços

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Alerta para a população

Prevenção de quedas: saiba como minimizar os riscos para idosos

Redação Bonde com Assessoria de Imprensa
21 jun 2024 às 15:51
- Reprodução/Canva
siga o Bonde no Google News!
Publicidade
Publicidade

O dia 24 de junho ficou definido como o Dia Mundial de Prevenção de Quedas pela OMS (Organização Mundial da Saúde), com o objetivo de alertar a população sobre os riscos das quedas para a saúde, especialmente entre idosos. 


Pensando nisso, o médico ortopedista e associado da AML (Associação Médica de Londrina), Dr. Gustavo Ribeiro, separou dicas sobre os fatores de risco, as consequências e como prevenir as quedas. 

Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade
Publicidade


Leia mais:

Imagem de destaque
9,3 milhões sem tratamento

Uma pessoa morre por minuto no mundo por causas relacionadas à aids

Imagem de destaque
Investigação

Atores interpretam médicos para vender produtos que prometem resultados milagrosos, diz Cremesp

Imagem de destaque
Uma em SC

Ministério da Saúde investiga quatro mortes suspeitas de febre oropouche

Imagem de destaque
Melhor resposta epidemiológica

De janeiro a junho, Lacen processa 13.298 amostras de vírus respiratórios

De acordo com o ortopedista, o envelhecimento natural do corpo favorece alterações que podem causar impacto social e impor limitações no cotidiano, o que pode acabar comprometendo a qualidade de vida do idoso.

Publicidade


“A perda da massa óssea, da força muscular, do equilíbrio corporal e a osteoartrose são alguns dos fatores importantes que causam limitações das atividades diárias, tornando o idoso mais frágil e dependente para, por exemplo, levantar da cadeira, subir e descer escada ou manter o equilíbrio para desviar de obstáculos”, exemplifica o médico.


Ainda, Gustavo explica que a queda no idoso pode sinalizar o início de fragilidade, sendo que as principais causas são a baixa aptidão física, a fraqueza muscular de membros inferiores, diminuição do equilíbrio, lentidão com passos mais curtos e diminuição da visão e audição. Mas, também pode indicar doença aguda. "Pode indicar dano cognitivo e a doença de Parkinson”, cita. 

Publicidade


Para além disso, fatores no ambiente podem aumentar o risco de quedas, como ambientes mal iluminados, casas mal planejadas, disposição dos móveis que possam atrapalhar a locomoção, móveis instáveis que não servem como apoio e objetos escorregadios espalhados pela casa. 


O médico ainda apontas que, de acordo com dados da Sociedade Brasileira de Geriatria e Gerontologia, os principais fatores são os medicamentos, já que estudos demonstram que o uso de medicamentos aumentar o risco de quedas, principalmente em idosos, por causarem confusão, sonolência tontura e outros efeitos adversos. 

Publicidade


Em seguida, temos também as condições clínicas, como hipertensão, diabetes, doençpas neurológicas e osteoarticulares, que podem afetar a força muscular e, por fim, o sedentarismo, que está relacionado diretamente com a perdaa de massa muscular, aumentando o risco de quedas. 


Imagem
Com recorde de 4.500 atletas confirmados, Maratona de Londrina acontece neste domingo
A Maratona de Londrina ocorrerá na manhã deste domgino (23), totalizando recorde de 4.500 atletas inscritos para as provas. O evento esportivo de corrida de rua ao ar livre, contará com a presença de milhares de pessoas de diferentes partes do Brasil.


Consequências das quedas em idosos

Publicidade

De acordo com o ortopedista, as consequências das quedas em pacientes idosos podem variar, passando  desde um trauma menor, como contusões e ferimentos superficiais da pele, até traumas maiores, como as fraturas ósseas. “A fratura do fêmur proximal é apontada como a mais comum, grave e temida. Mas existem outras fraturas decorrentes de quedas, como as fraturas de punho, arcos costais e coluna vertebral.”


O médico aponta que, nesses casos, existem dois principais tratamentos para as fraturas de quadril. O primeiro é a osteossíntese, que é a fixação do osso com placas, parafusos ou haste intramedular, já o segundo é a substituição do quadril por uma prótese articular, chamada de prótese do quadril. 

Publicidade


Ele ainda reforça que no caso de contusões ou fraturas menos graves, o tratamento consiste nos cuidados locais com gelo, medicação e repouso. Já as fraturas do quadril, na sua grande maioria, são de tratamento cirúgico, enquanto que as fraturas da coluna vertebral e rádio distal não dependem de cirurgia, e sim de imobilizações, repousos e fisioterapia. 


“Infelizmente, as fraturas do quadril apresentam altas taxas de morbidade e mortalidade. Por isso, frisamos a grande importância da prevenção de quedas dos idosos”, destaca o médico.

Publicidade


Prevenção de quedas

O ortopedista cita algumas dicas importantes para prevenir quedas, principalmente dos idosos, que acabam sendo o grupo mais atingido e fragilizado. 


Em primeiro lugar, é importante eliminar tudo o que possa ser obstáculo ou provocar escorregões dentro de casa, como fios e tapetes. Além disso, recomenda-se instalar corrimões e outros acessórios de segurança no banheiro e em outros cômados, como sala, quarto e corredores. 


Os idosos também podem optar por usar sapatos com solado antiderrapante, não ficar de meia, evitar sapatos frouxos ou deformados pelo desgate. Ainda, podem melhorar a iluminação para auxiliar a locomoção, principalmente no acesso ao banheiro. 


Outro passo importante é adaptar os armários, que devem ter portas leves e maçanetas grandes e fáceis de abrir. Também é preciso evitar o uso de cadeiras baixas que dificultam o momento de levantar e colchas e lençois feitos de tecidos escorregadios. 


Por fim, um passo muito importante para ajudar na prevenção é cuidar da saúde, praticando atividades físicas regulares, evitando o consumo de bebidas alccólicas e mantendo uma boa alimentação e hidratação.  


O especialista finaliza fazendo um alerta para a importância de buscar acompanhamento médico o mais rápido possível depois de uma queda. 


“Como especialista em Ortopedia e Traumatologia, destaco a importância da prevenção e do tratamento das patologias ortopédicas na terceira idade”, completa o Dr. Gustavo Ribeiro, reforçando que o acompanhamento com médico vascular para a realização de check-up vascular regular é fundamental para a prevenção.


Imagem
Adolescentes violam túmulo, arrastam cadáver e postam vídeo do crime no Paraná
Três adolescentes são investigadas por violar um túmulo e arrastar o cadáver de um homem no Cemitério Sagrada Família, na cidade de Piraquara, na RMC (Região Metropolitana de Londrina).
Publicidade

Últimas notícias

Publicidade