Pesquisar

Canais

Serviços

Projeto-piloto

Programa UPA On-line vai atender até 18 mil pessoas em Londrina

- Emerson Dias/N.Com
Vítor Ogawa - Grupo Folha
16 jun 2022 às 15:45
Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade

Um projeto-piloto irá criar o atendimento por telemedicina em Londrina para atendimentos primários. Denominado UPA Online, o serviço foi desenvolvido pela Near Telemedicine, e viabiliza o atendimento médico "online" e estará disponível desde agora para os londrinenses em caráter experimental por 30 dias.

Continua depois da publicidade


Ricardo Cabral Neto, médico e gestor da empresa, informou que a companhia já atende pelo sistema há dois anos. A entrada para esse serviço é por um número de WhatsApp disponibilizado pela Secretaria Municipal de Saúde, pelo qual a pessoa insere seus dados e sintomas e uma equipe de enfermeiras faz a primeira triagem. Dependendo dos sintomas, o paciente é encaminhado ao atendimento médico online da plataforma, feito por um link à parte, para proteger os dados do cidadão.


“Decidimos utilizar o WhatsApp porque é uma forma que as pessoas podem utilizar mesmo que o plano de dados não tenha mais recursos financeiros e democratiza ainda mais esse acesso. A pessoa entra em contato com um número específico da Secretaria Municipal de Saúde e haverá uma equipe de enfermeiros e médicos que realizará o atendimento."


De acordo com o fluxo da triagem o paciente será encaminhado para uma consulta presencial ou terá alta direta, ou a prescrição de alguns medicamentos e exames para avaliação complementar que pode ser pelo atendimento virtual novamente, pelo médico que atendeu anteriormente.” Segundo ele, o primeiro atendimento com a equipe de enfermagem ocorre em poucos minutos, e o atendimento médico, a depender do horário do dia ou da noite pode levar de 20 minutos a 40 minutos pelo médico que está de plantão na urgência. 


A empresa chegou a atender 14 milhões de pessoas e pacientes de estados inteiros. “No último ano o esforço foi para o mercado privado, mas retomamos e impulsionamos essa oferta ao governo e sistema público de saúde para oferecer os recursos e tecnologia em saúde à sociedade não assistida pelos planos privados.” Ele explicou que o valor do contrato tem diversas variantes. 

Continua depois da publicidade


Continue lendo na Folha de Londrina.

Continue lendo

Últimas notícias

Publicidade