Pesquisar

Canais

Serviços

Publicidade
Entenda!

Projeto propõe assistência por meio de equoterapia na UEL

- Reprodução
Redação Bonde/ UEL
20 abr 2015 às 14:21
Publicidade
Publicidade

A equipe do projeto Universidade e Cavalo juntos na formação de atletas e Paratletas (Uniequus) apresentou nesta última sexta-feira (17), detalhes da proposta que tem o objetivo de envolver instituições de ensino superior na prática de equoterapia e de esportes equestres.

A apresentação foi feita no Laboratório Escola de Pós-Graduação (LABESC), para representantes dos cursos de Zootecnia e de Educação Física, que demonstraram interesse na proposta.

Publicidade
Publicidade


Segundo o representante da Associação Nacional de Equoterapia, Eros Spartallis, a proposta é estruturar um centro de equoterapia em cada uma das setes Universidades Estaduais que atenderiam portadores de deficiência e de problemas psico-pedagógicos, além de policiais e professores, que sofrem de estresse e de depressão. Em uma primeira etapa, as atividades seriam o tratamento e a recuperação dos praticantes. Em um segundo momento a proposta seria formar atletas e paratletas.

Leia mais:

Imagem de destaque
Sabia?

Como diferenciar os sintomas de dengue e de Covid, doenças em crescimento no Brasil

Imagem de destaque
Conheça os sintomas

Saiba quais são os sintomas de agravamento da dengue

Imagem de destaque
Explosão de casos

Casos graves de dengue podem causar hepatite e insuficiência renal

Imagem de destaque
CRIANÇAS SÃO MAIS AFETADAS

Catapora: descubra quais são os principais sintomas e cuidados com a doença


Caberia às Universidades sediar os centros de equoterapia, o que implica gerenciar a infraestrutura, além de cuidar da manutenção e tratamento dos animais. O centro serviria ainda como um grande laboratório para o desenvolvimento de pesquisas acadêmicas.

Publicidade


Segundo Spartallis, pelo menos 28 cursos de graduação estão envolvidos diretamente com a prática dos esportes equestres, desde o comportamento dos animais até a recuperação de pessoas que sofrem de limitações físicas e psicológicas.


A proposta deverá agora ser encaminhada no âmbito do governo estadual. A diretora de Esporte Paraequestre da Federação Paranaense de Hipismo, Claudiane Crisóstomo Pasquali, informou que o assunto já foi apresentado ao secretário de Assuntos Estratégicos, Flávio Arns, que tem experiência e militância na área da educação especial. Outras áreas envolvidas com a proposta dos centros de equoterapia nas Universidades são a Saúde, além da Secretaria da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (SETI).

A reunião contou com toda a coordenação do projeto Uniequus (Claudiane e Eros), além do coordenador de Equoterapia da Cavalaria, Capitão Carlos Assad Mady e Eloise Pupo. A UEL esteve representada no encontro pela diretora de acompanhamento administrativo da Pró-reitoria de Extensão (PROEX), Cristiane Medina e pelos professores Valter Bumbieris Junior (Zootecnia) e Michele Moreira Fillis (Fisioterapia).


Publicidade

Últimas notícias

Publicidade