Pesquisar

Canais

Serviços

Publicidade
Em Curitiba

Transplante do "Bombeirinho de Maringá" será no dia 24

Mariana Franco Ramos - Redação Bonde
05 out 2012 às 12:15
João Daniel com a mãe, Ana Paula. Menino virou símbolo da campanha pela doação de medula - Théo Marques
siga o Bonde no Google News!
Publicidade
Publicidade

O transplante de medula óssea do menino João Daniel de Barros, de 6 anos, conhecido como o ''Bombeirinho de Maringá'', está marcado para o dia 24 de outubro, no Hospital de Clínicas da Universidade Federal do Paraná (UFPR), em Curitiba. Inicialmente agendado para a manhã desta sexta-feira (5), o procedimento foi adiado por conta da disponibilidade do doador, que mora fora do País.

O garoto já está na Capital desde o dia 10 de setembro, com a mãe, e segue realizando exames. Segundo o médico hematopediatra Lizandro Lima Ribeiro, do HC, uma semana antes de receber a medula João passará por um processo de condicionamento. "No caso dele, que tem uma leucemia linfoide aguda, será feito um preparo utilizando radioterapia e quimioterapia", afirma.

Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade
Publicidade


A recuperação total demora aproximadamente seis meses. A expectativa, porém, é que em menos de 30 dias depois do transplante o "Bombeirinho" receba alta e já possa retornar a Maringá.

Leia mais:

Imagem de destaque
Nutrientes

Saiba quais são os benefícios do cacau para a saúde

Imagem de destaque
Cardiologista orienta

Cardíacos precisam de cuidado redobrado com a dengue; Londrina teve aumento de mortes

Imagem de destaque
Veja alguns casos

Pênis falso, xixi do filho: malabarismos de atletas pra fugir de antidoping

Imagem de destaque
Saiba quais

Vacinação contra a dengue vai ser ampliada para mais 17 municípios da região de Apucarana


O caso - João ficou seis meses na fila do transplante do HC . Mas a luta contra a doença começou em 2007, quando veio o diagnóstico. Desde então, o menino enfrentou sessões de quimioterapia e passou por outras cirurgias, até receber a indicação do transplante.

Em 2010, o Corpo de Bombeiros de Maringá realizou um dos sonhos do menino: ser um bombeiro. Vestido com a réplica do uniforme da corporação, ele foi ''resgatado'' do quarto do hospital onde estava internado a bordo da escada da viatura. Com a divulgação do fato, acabou se transformando em símbolo nacional da campanha pela doação de medula óssea.


Publicidade

Últimas notícias

Publicidade