Pesquisar

Canais

Serviços

Publicidade
Cuidado!

Hepatite C é doença grave e silenciosa

Redação Bonde
04 abr 2007 às 10:31
siga o Bonde no Google News!
Publicidade
Publicidade

Em recente entrevista a um programa de tv americano o vocalista da banda Aerosmith, Steven Tyler, revelou que lutou por três anos contra a hepatite C - doença silenciosa que, geralmente, só é descoberta, quando evolui para casos graves (cirrose ou câncer).

De acordo com a Sociedade Brasileira de Infectologia (SBI), a doença já atinge cinco vezes mais as pessoas do que a Aids, só no Brasil. E. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS) mais de 170 milhões de pessoas em todo o mundo têm a doença. No Brasil, são cerca de três milhões de infectados, segundo dados do Ministério da Saúde. O vírus pode ficar incubado por até 20 anos.

Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade
Publicidade


Situações de risco são as transfusões de sangue, a injeção compartilhada de drogas e os acidentes profissionais.

Leia mais:

Imagem de destaque
Gesto de amor

Banco de sangue do HV da UEL precisa de doadores

Imagem de destaque
Feng Shui

Como criar um ambiente mais saudável para seus filhos

Imagem de destaque
149 casos ativos

Londrina registra 11 casos de Covid-19 neste sábado e nenhum óbito

Imagem de destaque
26 novos casos

Londrina acumula 129.924 casos e 2.485 óbitos pela Covid-19


Mais de 80% dos contaminados pelo vírus da hepatite C desenvolverão hepatite crônica e só descobrirão que tem a doença em exames por outros motivos, como por exemplo, para doação de sangue. Outros casos, aparecerem até décadas após a contaminação, através das complicações: cirrose em 20% e câncer de fígado em 20% dos casos com cirrose.

A prevenção da hepatite C é feita pelo rigoroso controle de qualidade dos bancos de sangue, o que no Brasil, já ocorre, tornando pequeno o risco de adquirir a doença em transfusões. Seringas e agulhas para injeção de drogas não podem ser compartilhadas. Profissionais da área da saúde devem utilizar todas as medidas conhecidas de proteção contra acidentes com sangue e secreções de pacientes, como o uso de luvas, máscara e de óculos de proteção.


Publicidade

Últimas notícias

Publicidade