Pesquisar

Canais

Serviços

O fetichismo é considerado um transtorno quando o sujeito é incapaz de amar outra pessoa real. - Reprodução
Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade
Fetichismo

Por que a atração sexual envolve fantasias eróticas?

Sexo&Comportamento-Folha de Londrina
31 dez 1969 às 21:33
Continua depois da publicidade

Fetichismo é a atração erótica para objetos inanimados, que direta ou indiretamente estão em contato com o corpo humano ou para determinadas partes do corpo da pessoa amada.

Continua depois da publicidade
PUBLICIDADE

Se considerarmos a fantasia decorrente da observação de algum objeto, assim como uma roupa íntima ou parte do corpo, tais como os pés da pessoa amada, como preparação ou auxílio no processo erótico de excitação, trata-se de uma manifestação normal e até desejável da sexualidade humana.

Continua depois da publicidade


A sexualidade e o erotismo se fazem muito mais da nossa imaginação e dos significados que podemos dar a cada objeto, imagem, palavra e toque do que propriamente do contato físico. O contato físico seria a atuação prática de um roteiro já escrito na mente das pessoas. O que for diferente disso seria apenas instinto animal de procriação, seria reduzir a sexualidade humana a um nível muito inferior, seria perder o melhor da festa.


Por outro lado devo alertar que o ditado popular ''se um pouco é bom, mais será melhor'' não se pode aplicar no campo da saúde mental. Assim sendo, tudo que for demais ou tudo que produzir sofrimentos e limitações trará prejuízos e será objeto de nossas preocupações, estudos e intervenção clínica.


O fetichismo foi classificado pela psicanálise inicialmente como uma perversão, ou seja, uma manifestação disfuncional da sexualidade. Hoje o manual de diagnóstico e estatística de transtornos mentais da Associação de Psiquiatria Americana define o fetichismo como uma parafilia.

Continua depois da publicidade


O fetichismo é considerado um transtorno quando o sujeito é incapaz de amar outra pessoa real, ou de sentir prazer com ela sexualmente. Ao contrário disso, o desejo é dirigido para uma parte dessa pessoa tais como seus pés, mamas, nádegas ou para um objeto inanimado que esta pessoa use, assim como uma calcinha, um sutiã etc... Desta forma, o fetichista não necessita da presença da outra pessoa para completar seu prazer sexual. Ele pode, por exemplo, obter orgasmo se masturbando com seu objeto de prazer (fetiche).


A psicanálise considera que todas as pessoas são fetichistas em algum grau. Cada uma sentindo-se atraída por determinado estilo de vestimenta ou indivíduos com certos atributos ou características físicas. O que não é normal é a pessoa não conseguir obter prazer sexual sem o seu fetiche.


Embora possamos normalmente admirar certas características específicas da outra pessoa, isso não deve ser todo o objeto de desejo como ocorre no fetichista. Elas seriam apenas uma parte em relação a um todo físico e psíquico (da pessoa desejada) que forma, em conjunto, a outra pessoa. Enquanto uma pessoa considerada saudável se satisfaz sexualmente com outra que lhe atrai como um todo (físico, mente, intelecto e caráter), o fetichista se excita com apenas alguma particularidade desta pessoa, ou simplesmente com um objeto que a ela pertence (calcinhas, sutiãs, sapatos, mãos, nariz, e até mesmo um defeito físico).


O fetichista não consegue obter prazer sexual sem o seu fetiche. O fetichista tem o fetiche como o elemento necessário e suficiente para sua excitação sexual.

Ailton Bastos, psicanalista


Continue lendo

Últimas notícias

Publicidade