Pesquisar

Canais

Serviços

Marcelo Camargo/ Agência Brasil
Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade
Imunização infantil

STJ nega pedido de advogado londrinense para vacinar filha de 7 anos contra Covid-19

Lucio Flávio Cruz - Grupo Folha
30 dez 2021 às 17:13
Continua depois da publicidade

O ministro Humberto Martins, presidente do STJ (Superior Tribunal de Justiça), indeferiu o pedido de mandado de segurança impetrado pelo advogado londrinense Ronan Botelho, que pedia uma liminar para vacinar a filha de sete anos contra a Covid-19, independentemente da decisão do Ministério da Saúde em iniciar a imunização de crianças entre 5 e 11 anos. 

Continua depois da publicidade
PUBLICIDADE

 

Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade

Botelho alegou que a ação judicial foi necessária em razão da burocracia e da procrastinação do governo federal em incluir o público infantil no Plano Nacional de Imunização, mesmo com a autorização por parte da Anvisa (Agência de Vigilância Sanitária). 


Redorde o pedido feito pelo advogado aqui.


No seu despacho, o ministro Humberto Martins, alegou que negar a liminar é uma forma de evitar a interferência do Judiciário nos outros poderes e que o mandado de segurança não demonstra que a criança correria algum risco irreparável, caso não fosse vacinada. 

Continua depois da publicidade


O presidente da Corte, ressaltou ainda, que a questão da imunização infantil contra a Covid-19 já está sendo analisada pelo STF (Supremo Tribunal Federal). 

Continue lendo