12/12/19
35º/23ºLONDRINA
PUBLICIDADE
Erika Gonçalves
Erika Gonçalves
29/03/2019 - 10:20
Imprimir Comunicar erro mais opções
Pixabay
Pixabay


Atualmente, uma nova linha de pensamento tem surgido em relação aos alimentos do pet. Muitos acreditam que a ração não é o suficiente ou não é adequado para proporcionar mais qualidade de vida ao animalzinho.

Dessa forma, tutores tem recorrido cada vez mais a alimentação natural. Mesmo porque hoje existem empresas especializadas em marmitas próprias para cães, porém, não devemos esquecer de que antes de introduzir qualquer tipo de alimentação é preciso procurar um nutricionista especializado em pets, pois é ele quem avaliará o animal e confeccionará um cardápio específico.

Contudo, não podemos deixar de falar em alimentos que são proibidos para os cães, porque ainda existem muitos tutores que não resistem àquela carinha fofa que eles fazem na hora da nossa refeição e acabam oferecendo um pedaço daquilo que estão
comendo.

Veja algumas dicas de alimentos que NÃO devem ser oferecidos aos animais.

Chocolate – é altamente tóxico para o cachorro e para o gato, devido à presença de uma toxina chamada teobromina. O organismo deles não consegue metabolizar essa substância, que pode até levar o animal a óbito.

Abacate e folhas de abacate – possui uma toxina chamada persina, que pode provocar diarreia e desidratação no animal.

Uva (inclusive as passas) - nenhum tipo de uva deve ser dado aos cães, pois elas podem trazer um grande risco à saúde dos pets e podem acarretar, inclusive, em um quadro agudo de insuficiência renal.

Alho e cebola – estes dois alimentos podem causar lesões no sistema gastrointestinal dos animais, pois contêm uma substância chamada dissulfeto de n-propril, que altera a hemoglobina - pode provocar a destruição dos glóbulos vermelhos e causar anemia. Inclusive, eles também podem levar o animai a óbito.

Massas fermentadas – Massas que contenham leveduras, como a da pizza, podem expandir dentro do estomago e intestino e produzir grandes quantidades de gazes, resultando em vômitos e fortes dores abdominais.

Macadâmia - a ingestão dela pode causar vômito, tremores, dores abdominais, confusão mental e problema nas juntas.

Leite e derivados – os mais comuns aqui são os sorvetes e queijos. Eles podem fazer muito mal para o cachorro, provocando vômitos, diarreia e alergias de pele. Em alguns casos, o açúcar no sorvete ou no iogurte podem contribuir para a obesidade dos cães. Algumas pessoas dão iogurte natural sem açúcar, porém, antes disso, o mais indicado é conversar com o veterinário antes.

Sal (sódio) – comidas com excesso de sal são comprovadamente perigosas para a saúde humana. Para animais, o risco é ainda maior, podendo ocasionar vômitos, diarreia, depressão, tremores e até febre. Esses são alguns alimentos que podem prejudicar severamente a saúde de seu amigo. Como dito no início, o ideal é procurar um veterinário especializado em nutrição para que seja feita uma avaliação do pet em relação à alergia e intolerâncias, para poder oferecer alimentos corretos e ricos em nutrientes, com tudo o que nossos animais precisam consumir para que tenham uma vida longa e saudável ao nosso lado.

Por Paula Miranda, franqueada e adestradora da Cão Cidadão.
COMENTE ESTE POST

 Caracteres restantes : 2000
Erika Gonçalves
 
Formada em Jornalismo pela Universidade Estadual de Londrina em 1997. Apaixonada por bichos desde sempre, mas sem vocação para ser médica veterinária. Já teve um "zoológico" em casa quando criança. Está sempre buscando novidades sobre o comportamento animal. É repórter da Folha de Londrina.



ARQUIVO
Mês
Ano
AVISO: Opiniões e informações contidas nos blogs hospedados nesta plataforma são de responsabilidade exclusiva dos autores e não refletem os valores do Portal Bonde.
PUBLICIDADE