Pesquisar

Canais

Serviços

Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade

Tariiiiii Taráaaaaa!!!... Avante, Retrocesso!

08 fev 2018 às 11:46
Continua depois da publicidade

Continua depois da publicidade
PUBLICIDADE
Tanto se fala em evolução. Tanto se fala em desenvolvimento. Em progresso. Em crescimento. Em conscientização... DE QUÊ?! O senso comum reina absoluto, incontestável, como sempre, em toda a inhaca - desditosa e inglória – que é a história da humanidade.

O que se vê através de todas as vias de comunicação (e por nós mesmos) é que o ser humano está destruindo a flora, a fauna, o clima, enfim, acabando com o planeta do qual ele depende para continuar a existir. Concomitantemente há uma inundação de mensagens e recadinhos baratos afirmando que o quadrúpede do homo sapiens sapiens encontra-se em vertiginoso engrandecimento disso e daquilo. Que a "qualidade de vida" melhora a olhos vistos (Essa, realmente, é de lascar!). Que daqui a pouco todo o mundo vai viver até os duzentos anos, qual alguma espécie de tartaruga, e, blábláblá.

Continua depois da publicidade


Cada um de nós, diariamente, sofre com violências de toda a forma, cor, origem e natureza: visual, auditiva, olfativa, tátil e saboreável. "Pessoas de altíssima relevância" (gente que você nem sequer conhece) viram-lhe o rosto nas ruas e/ou calçadas. Zurros de escapamentos ou de alarmes de veículos ou do tremendo mau gosto de usuários de celular açoitam-nos constantemente assim como enervantes sirenes de escolas, fábricas, etc. Fedentinas aparecem de esgotos, de lixos indevidamente cobertos e, até, de "arzinhos" (resquícios de flatulência) deixados, acintosamente, em lugares fechados por indivíduos egoístas. Sofremos trombadas de todos os tipos: abalroamentos (de carros, de bicicletas, de motos) ou simples encontrões entre humanos (que se poderiam facilmente evitar). Sentimos ainda gostos, muito, amargos contra a nossa vontade.


Somos assaltados por variedades inesgotáveis de informações tão fúteis quanto desnecessárias que só servem para constatar a incapacidade humana de encarar a realidade, de lidar com a morte, de tratar doenças e questões, realmente, importantes. DEUS DO CÉU, que utilidade poderia ter para um mero ser humano (imaginando que ele, ou ela, tivesse um mínimo de capacidade de raciocinar) uma notícia sobre as transas de Ciclano ou Beltrana?! CRUZ-CREDO, AVE-MARIA SOCORRO, que graça há nisso?!?!?!... E que entretenimento?!?!?! "Maravilhas" desse naipe são esparramadas profusamente em cima de nós vinte e quatro horas por dia. Pasmem, "dá ibope"! A culpa é de quem cria esses prodígios noticiosos? Claro que não. Tudo chega por via de merecimento.

Continua depois da publicidade


Aproveito o propício momento de baixeza intelectual do artigo para tecer comentário a respeito de uma lenda ainda "saída do forno", fresquinha.

Era uma vez, um pobrezinho Cinderelo adolescente que do dia para a noite transformou-se em grande roteirista da Sétima Arte (Cinema). Ora, aconteceu que o "super-gênio" mirim, quando participava de um grupo visitante a um importante estúdio de televisão (e cinema) foi "descoberto" por alguém (Que devia ser outra sumidade do intelecto!!!) que o ouviu sugerir mudanças sobre uma cena que se passava. O quadro mostrava três jovens num sofá a assistir televisão até o instante em que o namorado da garota dirigiu-se até a cozinha para preparar um "lanchinho", deixando-a juntamente com o seu irmão na sala. A fantástica idéia do "mente brilhante"- Hoje, disputado aos tapas por empresas cinematográficas! – incitava o irmão a avançar sexualmente contra a cunhadinha durante o descuido do corninho, mas tudo de maneira "legal", isto é, contando com a total cooperação da "vítima". Que talento!(?) Que revelador toque de gênio!(?)

Digo a vocês com absoluta certeza... Não faz muito tempo, o mundo produzia poucos cérebros privilegiados – não tantos como agora, qual se apregoa por aí -, ao menos... Aqueles eram gênios de verdade.


Continue lendo

Últimas notícias

Publicidade