Pesquisar

Canais

Serviços

Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade

A carruagem virou abóbora

31 dez 1969 às 21:33
Continua depois da publicidade
Ela seria a Cinderela dos clubes paranaenses. Num passe de mágica,o futebol do paraná deixaria de ser falido e pouco atrativo. Mas a noite virou, a carruagem virou abóbora e o príncipe não achou o sapatinho perdido da Cinderela. Criada para ser um marco no futebol do Paraná, a Futpar, aquela associação dos clubes de futebol profissional do Paraná, acabou sendo mais uma fábula do nosso futebol estadual.
Ela não conseguiu deixar nem mais atrativo nem mais forte o Estadual, suas principais metas, rachou com menos de um ano de existência e até agora não disse a que veio.
A Futpar foi criada em maio do ano passado espelhando-se no Clube dos 13. O grupo é o responsável pela negociação de direitos de televisão, captação de patrocínios e no desenvolvimento de ações de marketing para fortalecer o futebol do Estado. Porém, a única coisa que conseguiram foi criar essa ridícula e esdrúxula fórmula do Campeonato Paranaense. O público não aumentou, o nível técnico do torneio muito menos.
A entidade já nasceu rachada. A cúpula da Federação Paranaense de Futebol (FPF) não estava satisfeita com essa nova associação que ameaçava sua soberania. Em novembro, o Coritiba se desligou da Futpar. Semana passada, foi a vez do Londrina sair. E olha que o presidente do Tubarão, Peter Silva, foi um dos incentivadores da criação do órgão. Um dos principais motivos da desfiliação do time alviceleste seria as declarações do advogado Domingos Moro, que representa a Futpar sobre a a ação movida pelo Londrina contra Rio Branco, alegando possível irregularidade com um jogador do clube parnanguara no Estadual. Em seu site, Moro disse que a ação não teria fundamento.
O presidente da Futpar, o empresário Joel Malucelli (ex-presidente do Coxa e atual presidente de honra do J. Malucelli) declarou ao jornal Gazeta do Povo que a entidade realmente vem perdendo força e deve acabar. "A Futpar está enfraquecendo sim e quando chegar ao fim do meu mandato, no final do ano, provavelmente será destituída. Eu não devo ter sucessor", disse ele ao jornal, onde também cutucou o Londrina, e foi incoerente com o que prega a instituição. "Na verdade o Londrina não é mais problema da Futpar, já que foi rebaixado para a segunda divisão". Ora bolas, como não é problema se a inoperante e figurativa Futpar foi criada por clubes da primeira, segunda e terceira divisões do Paraná, cara pálida?
Bom, se extinta mesmo a Futpar nos próximos meses, pelo menos ela deixa uma herança: a fórmula do Estadual que será repetida em 2010, para desespero dos clubes.

Continue lendo

Últimas notícias

Publicidade