Pesquisar

Canais

Serviços

Publicidade
Campos Gerais

Caminhoneiro com nível alcoólico cinco vezes acima da lei é preso após causar congestionamento

Redação Bonde com Gov.Br
06 fev 2024 às 18:07
- Divulgação/PRF
siga o Bonde no Google News!
Publicidade
Publicidade

A PRF (Polícia Rodoviária Federal) prendeu, na tarde desta terça (6), em Ponta Grossa (Campos Gerais), um caminhoneiro embriagado que causou um congestionamento de oito quilômetros na BR-379, e ainda estava com índice de álcool no corpo cinco vezes maior do que é considerado crime. 


De acordo com a PRF, as equipes foram acionadas para verificar um caminhão que estava interditando totalmente o sentido capital da BR-376. O caminhão, que estava carregado com 32 toneladas de milho, estava parado sobre a via, causando um congestionamento de cerca de oito quilômetros. E um caminhão que seguia o mesmo sentido, acabou atolando no canteiro da rodovia, ao tentar desviar do veículo.

Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade
Publicidade


O motorista profissional, de 45 anos, carregou o caminhão em Tibagi (Campos Gerais) e entregaria a mercadoria em Ponta Grossa, tendo percorrido cerca de 80 quilômetros, sob influência de bebida alcoólica. O caminhoneiro foi submetido ao bafômetro, que acusou o índice de 1,63 miligramas de álcool por litro de ar expelido dos pulmões (mg/l), valor cinco vezes superior ao índice considerado crime, que é de 0,34 mg/l. 

Leia mais:

Imagem de destaque
Assembleia virtual

Professores da rede estadual aprovam greve para 3 de junho

Imagem de destaque
Relações internacionais

Longe da líder China, EUA miram qualidade na relação comercial com Brasil

Imagem de destaque
Críticas

Movimento 'Blockout' nas redes sociais mira celebridades nos EUA

Imagem de destaque
Cultura

Abertura da Expo Japão leva dança e música ao Calçadão de Londrina


Pelas redes sociais, usuários comentaram sobre as manobras do motorista que geraram temor nos motoristas que estavam próximos do veículo.



O homem foi detido e conduzido à polícia civil para o registro do crime de dirigir embriagado, que tem uma pena de detenção, de seis meses a três anos, multa e suspensão ou proibição de se obter a permissão ou a habilitação para dirigir veículo automotor. A autoridade policial arbitrou uma fiança de R$ 1.200,00, que foi paga e ele foi liberado.



LEIA TAMBÉM:


Imagem
Rolândia identificou a emissão de 17 atestados falsos em janeiro
A Secretaria de Saúde de Rolândia identificou nos últimos dias a emissão de atestados falsos entregues por funcionários de duas empresas da cidade.
Publicidade

Últimas notícias

Publicidade