25/10/20
PUBLICIDADE
Retomada

Como será o futuro de bares e restaurantes pós-pandemia?

Divulgação
Divulgação


Bares e restaurantes estão retomando as atividades em algumas cidades do Brasil, especialmente em grandes polos urbanos, como Curitiba, São Paulo e Rio de Janeiro. Os estabelecimentos que sobreviveram à crise precisaram realizar mudanças e adaptações em alguns processos para conseguir operar dentro das normas da vigilância sanitária.


Na reabertura, os protocolos de segurança exigem a redução da capacidade nos salões – em São Paulo, eles devem atender com apenas 40% da capacidade –, o aumento do distanciamento entre mesas e cadeiras – que devem respeitar dois metros entre os assentos de pessoas que não residem no mesmo local – e os talheres higienizados e embalados separadamente.

Além disso, também são necessários cardápios plastificados e limpos a cada troca de consumidor, e existe ainda a restrição ao atendimento de consumidores em pé. Nas regras, todos os clientes devem estar sentados.

Mesmo com as diversas normas de segurança, o momento incerto e a crescente alta na taxa de contágio por coronavírus preocupam os consumidores. Para 79% deles, a percepção de higiene e limpeza será o fator determinante para que escolham o local onde comer daqui para frente, segundo a pesquisa "Impactos da Covid-19 no Consumo no Foodservice", feita pela Food Consulting, em abril.

"Neste momento, as preocupações estão exacerbadas. Além de cumprir as normas, os donos dos estabelecimentos precisam se certificar de que o cliente tenha essa percepção. Se ele não tiver sensação de segurança, nem vai entrar no restaurante", afirma Sergio Molinari, sócio-fundador da consultoria.

Para especialistas da área, o medo dos brasileiros de frequentar os espaços públicos pode ser um impulsionamento para a adoção de alternativas como o delivery. Isso porque os consumidores podem ficar mais seguros comprando comida pela aba "restaurantes perto de mim” por conhecer o local, mas sem se deslocar
até ele.

"Como o consumidor vai sair com menos frequência, os restaurantes podem garantir a proximidade investindo em kits semiprontos para finalizar em casa ou colocando à venda molhos e temperos com sua grife", diz Simone Galante, presidente da consultoria Galunion.

DIFICULDADE DOS PEQUENOS NEGÓCIOS

De acordo com o presidente da ANR (Associação Nacional dos Restaurantes), Cristiano Melles, cerca de 30% dos restaurantes de todo o Brasil não devem sobreviver à paralisação durante a pandemia. Em uma pesquisa realizada pela entidade, 21,4% das empresas ouvidas acham que não vão conseguir reabrir depois da quarentena.

Os dados também mostram que, mesmo com a adoção do delivery, os estabelecimentos chegaram a registrar uma queda de 70% no faturamento comparando a segunda quinzena de março – quando as restrições começaram – com a primeira.

O maior problema para eles é que a crise pode perdurar por mais tempo do que o fechamento. O setor estava
em expansão e era um dos responsáveis pela gastronomia mais segmentada, que levava a história dos bairros para os pratos. Segundo a Prefeitura de São Paulo, havia 23 mil cafés, bares e restaurantes espalhados pela cidade em 2016. O valor corresponde a 7,7% de todas as empresas na capital paulista.

"Haverá um retrocesso na cena gastronômica; isso é inevitável. E vai afetar mais os pequenos. Haverá uma
concentração no mercado”, diz Rodrigo Alves, diretor da ANR.
Redação Bonde com Assessoria de Imprensa
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Continue lendo
Em Campo Mourão

Homem é flagrado com esmeraldas sem documentação na BR-369

24 OUT 2020 às 15h25
Operação da PF

Maringá: Suspeito de enviar molho de tomate em vez de mercadorias é detido

24 OUT 2020 às 15h13
Na madrugada

Adolescente de 15 anos é assassinado dentro de casa em Ibiporã

24 OUT 2020 às 11h17
Obituário

Falecimentos dos dias 23 e 24 de outubro de 2020 em Londrina e região

24 OUT 2020 às 10h11
Carteira de identidade

Polícia Civil lança ferramenta para pedido remoto da 2ª via do RG

23 OUT 2020 às 17h40
Eleições 2020

Associação de magistrados reage a críticas de Boca Aberta contra juiz eleitoral

23 OUT 2020 às 17h28
Veja mais e a capa do canal
JORNAIS
Folha de Londrina
TELEVISÃO
MultiTV Cidades
OUTRAS EMPRESAS
Grafipress
RSS - Resolução máxima 1024x728 - () - Bonde - Todos os direitos reservados