Pesquisar

Canais

Serviços

- Aldemir de Moraes/Prefeitura de Maringá
Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade
Negócios

Crédito para empreendedores é ampliado em até R$ 10 milhões em Maringá

Redação Bonde com Assessoria de Imprensa
11 ago 2021 às 11:55
Continua depois da publicidade

As linhas de crédito disponíveis no Espaço do Empreendedor de Maringá (Noroeste) foram ampliadas em até R$ 10 milhões em linhas de financiamento com juros reduzidos.

Continua depois da publicidade


De acordo com o prefeito Ulisses Maia (PSD), a medida compõe o plano de aceleração econômica do município e se faz possível graças a uma parceria com a Fomento Paraná, instituição financeira de economia mista pertencente ao Estado.

Continua depois da publicidade


"Sofremos com a pandemia e criamos um plano de retomada, mas agora já falamos em aceleração econômica, com geração de empregos batendo recordes e novas empresas sendo abertas diariamente em Maringá”, afirma Ulisses Maia.


De janeiro até o momento, o Espaço do Empreendedor liberou R$ 2,95 milhões em microcrédito, segundo balanço apresentado pelo superintendente de Trabalho e Renda de Maringá, João Gabriel Inácio.

Continua depois da publicidade


As linhas de crédito oferecidas pelo Espaço do Empreendedor de Maringá conta com faixas de financiamento de até R$ 100 mil, até R$ 1,5 milhão, até R$ 2 milhões, até R$ 5 milhões e até R$ 10 milhões, com carências variando entre 12 meses, 24 meses e 36 meses.


Os recursos podem ser usados para compra de equipamentos e maquinários, bens de informática, móveis e utensílios, veículos, capital de giro e para criação de projetos de inovação de produtos, processos, inovação organizacional ou de marketing. Micro, pequenas e empresas do ramo industrial, comercial e de prestação de serviço podem solicitar o crédito.

No Espaço do Empreendedor, também há linha de financiamento destinada a estimular a cooperação entre empresas e ICTs (Instituições Científicas, Tecnológicas e de Inovação), de forma a levar conhecimento gerado nas ICTs para as empresas brasileiras e promover maior alinhamento dos objetivos da Ciência Nacional às demandas empresariais.


Continue lendo