18/04/21
PUBLICIDADE
Sujeito a multa

Empresas devem entregar os informes de rendimentos até sexta-feira

Marcello Casal Jr/ Agência Brasil
Marcello Casal Jr/ Agência <a href='/tags/brasil/' rel='noreferrer' target='_blank'>Brasil</a>


Empresas têm até esta sexta-feira (26) para fornecer os comprovantes de rendimentos do ano passado a seus funcionários. O documento é necessário para a declaração do Imposto de Renda de 2021, ao ano-base 2020, e traz as informações sobre o total dos rendimentos obtidos pelo trabalhador no ano passado e o Imposto de Renda Retido na Fonte no mesmo período.


Segundo a Receita Federal, o empregador que deixar de fornecer o comprovante dentro do prazo ou fornecer com inexatidão, ficará sujeito ao pagamento de multa de R$ 41,43 por documento. Os dados podem ser entregues impressos ou disponibilizados eletronicamente.

Além dos empregadores, os bancos e demais instituições financeiras também são obrigados a fornecer os informes de rendimento aos seus clientes, com dados sobre aplicações financeiras e saldo em conta. Operadoras de planos de saúde e instituições de ensino também devem fornecer as notas de valores recebidos de contribuintes, nesse caso, para fins de dedução do imposto de renda.

O prazo para entrega da declaração é de 1º de março a 30 de abril e os contribuintes já podem baixar o programa de preenchimento na página da Receita na internet. Neste ano, o Fisco espera receber entre 31.340.543 e 32.619.749 declarações. No ano passado, foram enviadas 31.980.146 declarações.

Estimativas
Pelas estimativas da Receita Federal, 60% das declarações terão restituição de imposto, 21% não terão imposto a pagar, nem a restituir e 19% terão imposto a pagar. Assim como em 2020, serão pagos cinco lotes de restituição. Os reembolsos serão distribuídos nas seguintes datas: 31 de maio (primeiro lote), 30 de junho (segundo lote), 30 de julho (terceiro lote), 31 de agosto (quarto lote) e 30 de setembro (quinto lote).

É obrigado a prestar contas à Receita a pessoa física residente no Brasil que recebeu, no ano-calendário 2020, rendimentos tributáveis sujeitos à declaração no valor acima de R$ 28.559,70; na atividade rural, quem obteve receita bruta em valor superior a R$ 142.798,50; quem recebeu rendimentos isentos, não tributáveis ou tributados exclusivamente na fonte, cuja soma foi superior a R$ 40 mil; quem obteve, em qualquer mês, ganho de capital na alienação de bens ou direitos, sujeito à incidência do imposto, ou realizou operações em bolsas de valores, de mercadorias, de futuros e assemelhadas; e quem teve, em 31 de dezembro, a posse ou a propriedade de bens ou direitos de valor total superior a R$ 300 mil.

O não envio da declaração dentro do prazo resulta em multa por atraso.
Redação Bonde com Agência Brasil
PUBLICIDADE
Continue lendo
Após sete finais de semana

Comerciantes de Londrina comemoram retomada do atendimento aos sábados

17 ABR 2021 às 16h33
Funeral do marido

Imagem da rainha Elizabeth isolada gera comoção nas redes sociais

17 ABR 2021 às 15h39
6º sorteio sem ganhador

Caixa sorteia hoje R$ 40 milhões da Mega-Sena acumulada

17 ABR 2021 às 13h42
Operação Pronta Resposta III

Homem morre durante operação da PM no Flores do Campo

17 ABR 2021 às 13h23
Publicação viralizou

Aluna surda recebe explicação de professor por áudio

17 ABR 2021 às 12h58
Deu falta

Professores da rede estadual denunciam falhas em novo sistema de registro de frequência

16 ABR 2021 às 20h20
Veja mais e a capa do canal
JORNAIS
Folha de Londrina
TELEVISÃO
MultiTV Cidades
OUTRAS EMPRESAS
Grafipress
RSS - Resolução máxima 1024x728 - () - Bonde - Todos os direitos reservados