Pesquisar

Canais

Serviços

Publicidade
Impacto na economia

Governos de SP e Bahia buscam alternativa ao fechamento da Ford

Fernanda Brigatti/Folhapress
12 jan 2021 às 08:50
- Reprodução/Facebook
siga o Bonde no Google News!
Publicidade
Publicidade

O governo de São Paulo criou uma força-tarefa para tratar dos impactos do fechamento da fábrica da Ford em Taubaté, município na região do Vale do Paraíba, em São Paulo. Serão duas frentes: uma para atender os metalúrgicos, outra para buscar investidores interessados na fábrica.


A secretária de Desenvolvimento Econômico do estado, Patricia Ellen, disse à reportagem que se reunirá na terça (12) com o prefeito de Taubaté, João Saud (MDB), para definir um plano de mitigação dos efeitos do fechamento da fábrica para a cidade.

Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade
Publicidade


Na Bahia, onde o fechamento da fábrica de Camaçari deve ser imediato, o governador Rui Costa (PT) anunciou a criação de um grupo de trabalho para atrair uma nova montadora para o estado.

Leia mais:

Imagem de destaque

Abelhas ajudam na produtividade da soja, indicam estudos da Embrapa

Imagem de destaque
Muito alto

Jardim Bela Suíça ganha prédio comercial com 14 andares

Imagem de destaque
Agora vai

Mega-Sena acumula pela 7ª vez e premiação vai a R$ 110 milhões no sábado

Imagem de destaque
VEJA A LISTA

Paraná: prazo da 2ª parcela do IPVA para veículos com final de placa 9 e 0 termina na sexta


Em São Paulo, a força-tarefa, segundo Patricia Ellen, incluirá ainda a Secretaria de Desenvolvimento Regional, o Investe SP (agência de fomento do governo do estado), centrais sindicais e associações representativas.

Publicidade


"O prefeito [de Taubaté] virá pessoalmente para criarmos um plano de mitigação do impacto para os trabalho", diz Ellen. "Essa força-tarefa deverá ter ações tipicamente de recolocação de trabalhadores, como cursos de qualificação."


A fábrica da Ford em Taubaté tem cerca de 830 funcionários que produzem motores e transmissões. A unidade ainda não será imediatamente desativada. Segundo o comunicado da montadora, isso ocorrerá ao longo deste ano.

Publicidade


Patricia Ellen diz que, junto da Investe SP, a gestão estadual quer articular uma "destinação que permita o impulsionamento econômico da região."


A notícia de que a Ford fecharia todas as fábricas no Brasil chegou ao governo de São Paulo por meio de uma conferência telefônica com o presidente da Ford América do Sul, Lyle Watters.

Publicidade


"Nós lamentamos, obviamente, mas [a decisão] vem de uma série de notícias da reestruturação global que a Ford está fazendo", afirma.


Ellen destacou que a montadora ainda manterá cerca de 1.400 funcionários no Brasil, metade dos quais em São Paulo. Em Tatuí, a empresa manterá o campo de provas. A unidade administrativa, que funcionava em São Bernardo do Campo, foi transferida para a capital depois do fechamento da fábrica do ABC paulista.


Mais cedo, o governador João Doria (PSDB) disse, por meio do Twitter, lamentar a decisão da Ford.

Em nota, o governador da Bahia, Rui Costa (PT), disse já ter iniciado articulações para atrair investimentos para a fábrica.
"Não vamos ficar parados. Já entrei em contato com embaixadas de outros países, especialmente asiáticos, para efetivar o convite para que indústrias automotivas venham visitar nosso parque e conhecer nossa infraestrutura", afirmou.


Publicidade

Últimas notícias

Publicidade