17/02/20
32º/19ºLONDRINA
PUBLICIDADE
Sexta-feira

Greve geral pode paralisar transporte coletivo em Londrina

Marcos Zanutto/Grupo Folha
Marcos Zanutto/Grupo Folha


Servidores públicos, bancários, funcionários do transporte coletivo e da saúde, estudantes, professores e metalúrgicos vão parar as atividades nesta sexta-feira (14). A ação foi proposta pelos sindicatos de todo o Brasil como protesto contra a reforma da Previdência, em tramitação na Câmara dos Deputados. O objetivo, de acordo com líderes das entidades, é protestar contra o projeto do governo de reforma da Previdência. Também fazem parte das reivindicações temas como maior geração de empregos formais, retomada do crescimento da economia e contingenciamento na Educação.


A Prefeitura de Londrina ressalta que os serviços devem continuar normalmente, e que, os servidores que aderirem à paralisação, terão o banco de horas descontado. Já a TCGL (Transportes Coletivos Grande Londrina) se posicionou, por meio de nota, considerando que a greve marcada para o dia 14 de junho tem motivação política e, por isso, a classifica como ilegal. "Com esse posicionamento, a empresa vai pedir na Justiça um interdito proibitório para garantir a circulação dos ônibus e não prejudicar os usuários."

Veja como ficam os demais serviços na cidade
Isabela Fleischmann - Grupo Folha
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
comentários
Continue lendo
Tradição na ladeira

'Corrida maluca' sobre rolimãs movimenta Cornélio Procópio

Entre Maringá e Astorga

Homem se acidenta ao pular de parapente

Mais uma chance!

Mega-Sena acumula e prêmio pode chegar a R$ 170 milhões

Veja mais e a capa do canal