Pesquisar

Canais

Serviços

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Índice de preços regional

Aumentos do leite, batata e maçã elevam inflação no Paraná medida pelo Ipardes em maio

Redação Bonde com AEN
10 jun 2024 às 14:15
- Couleur/Pexels
siga o Bonde no Google News!
Publicidade
Publicidade

Com queda nos preços da banana nanica e dos feijões preto e carioca, e aumento nos de batata-inglesa, leite integral e maçã, o Índice de Preços Regional Alimentos e Bebidas (IPR-Alimentos e Bebidas) do Paraná registrou, em maio, um avanço de 1,03%.


As maiores variações negativas verificadas em todo o Paraná foram de 22,10% na banana nanica, 12,19% em feijão preto e 11,48% em feijão carioca.

Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade
Publicidade


Regionalmente, o decréscimo no preço da banana nanica foi de 31,09% em Maringá, seguida por Ponta Grossa (-24,62%), Curitiba (-22,93%), Londrina (-18,80%), Foz do Iguaçu (-18,44%) e Cascavel (-15,72%).

Leia mais:

Imagem de destaque
Programe-se

Inscrições para concurso da Justiça Eleitoral terminam nesta terça

Imagem de destaque
2.176 vagas em Londrina

Agências do Trabalhador do Paraná começam a semana com 20,7 mil vagas

Imagem de destaque
Loteria acumulada

Mega-Sena sorteia R$ 47 milhões neste sábado

Imagem de destaque
Saiba mais

Indústria do Paraná emprega quase 39% dos imigrantes


Segundo o diretor de Estatística do Ipardes (Instituto Paranaense de Desenvolvimento Econômico e Social), que faz este levantamento, Marcelo Antonio, a queda nesses itens resulta das condições de produtividade satisfatórias que favoreceram uma maior disponibilidade desses produtos nos supermercados.

Publicidade


Pelo lado das altas, no mês de maio foram registrados incrementos na batata-inglesa (29,49%), no leite integral (7,12%) e na maçã (4,88%). “Contribuíram para o comportamento desses preços a transição de safras da batata, menor captação de leite pelas unidades produtoras e o fim da colheita da maçã. Tudo isso colaborou para uma oferta reduzida desses produtos ao consumidor, ocasionando esses reajustes”, disse.


Os municípios que registraram maiores aumentos da batata-inglesa foram Curitiba (37,99%), Maringá (36,91%), Ponta Grossa (28,24%), Cascavel (26,13%), Foz do Iguaçu (25,39%) e Londrina (23,02%).

Publicidade


O comportamento mensal dos preços dos 35 produtos avaliados contribuiu para a aceleração a um índice 0,47 ponto porcentual superior ao registrado em abril (0,56%) e 0,87 ponto porcentual maior que o índice de maio de 2023 (0,16%).


A variação mensal mais expressiva ocorreu em Londrina, com alta de 1,34%, seguido por Cascavel, 1,33%, Foz do Iguaçu, 1,30%, Ponta Grossa, 1,16%, Curitiba, 0,85% e Maringá, 0,20%.

Publicidade


Carteira assinada: Agências do Trabalhador ofertam 21 mil vagas, maior número do ano

Obras de revitalização da orla de Matinhos alcançam 94,21% no mês de maio

Publicidade


12 MESES – No acumulado do Paraná entre junho de 2023 e maio de 2024 foi verificada a variação de 3,69% que, regionalmente, foi maior em Cascavel (4,54%), acompanhado por Foz do Iguaçu (4,45%), Ponta Grossa e Londrina (3,61%), Maringá (3,46%) e Curitiba (2,43%).


Os produtos com maiores variações acumuladas nos últimos 12 meses foram a cebola, a batata-inglesa e a laranja-pera, com acréscimo de 85,23%, 77,65% e 54,03%, respectivamente. Em contrapartida, as quedas mais relevantes ocorreram em banana nanica (-19,33%), margarina (-13,56%) e farinha de trigo (-12,80%).


“Aumentos em cebola, batata-inglesa e laranja-pera são reflexos de quebras de safras anteriores, aliadas às questões climáticas e também a uma baixa produtividade”, disse Marcelo Antonio.


Nesse período, a banana nanica apresentou retração de 23,28% em Curitiba, de 21,61% em Ponta Grossa, de 21,45% em Maringá, de 20,71% em Foz do Iguaçu, de 20,57% em Londrina e de 7,38% em Cascavel. Em relação aos aumentos, a cebola sofreu acréscimo de 99,90% em Ponta Grossa, de 94,39% em Londrina, de 91,65% em Maringá, de 83,40% em Curitiba, de 73,73% em Cascavel e de 70,22% em Foz do Iguaçu.

Publicidade

Últimas notícias

Publicidade