Pesquisar

Canais

Serviços

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Entenda

Londrina: em nova decisão, Justiça reabre parte das atividades econômicas

Pedro Moraes - Grupo Folha
30 abr 2020 às 18:06
- Fabio Alcover/Arquivo/Folha
siga o Bonde no Google News!
Publicidade
Publicidade

Em nova decisão, a desembargadora Maria Aparecida Blanco de Lima reconsiderou seu posicionamento sobre o funcionamento das atividades essenciais. Ela se baseou na mudança do Decreto Federal 10.329/2020, na terça-feira (28) que alterou o funcionamento das atividades durante a pandemia da Covid-19.

Com isso, ficou autorizado o restabelecimento exclusivamente das atividades de produção, distribuição, comercialização e entrega de materiais de construção e a reabertura das indústrias químicas e petroquímicas de matérias-primas ou produtos de saúde, higiene, alimentos e bebidas no Município de Londrina.

Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade
Publicidade


Em nota oficial, o Núcleo de Comunicação da Prefeitura de Londrina afirmou que aguarda decisão do STF quanto ao recurso da prefeitura que visa reverter decisão judicial que determinou - a pedido da Promotoria de Londrina - o fechamento do comércio e demais setores produtivos na cidade.

Leia mais:

Imagem de destaque
Dicas de planejamento

Saiba como se preparar para uma viagem aos EUA com o dólar em alta

Imagem de destaque
Para nascidos em julho e agosto

Governo libera R$ 4,5 bilhões para pagar PIS/Pasep de junho

Imagem de destaque
Veja os números

Mega-Sena 2736 acumula e premiação vai a R$ 47 milhões no sábado (15)

Imagem de destaque
Cerca de cinco gerações

Mundo levará mais 134 anos para atingir paridade entre mulheres e homens, diz Fórum Econômico Mundial


De acordo com a nota, a prefeitura informou que encaminhou na quarta-feira (29) e também nesta quinta (30) a decisão do TJPR às entidades representativas - ACIL, Sincoval e Sinduscon, solicitando que informassem aos seus associados e colaboradores a necessidade do cumprimento da nova decisão. "Informa também que os setores de fiscalização do Município foram informados da decisão judicial, para cumprimento da mesma."

Publicidade


CONTINUE LENDO:


Em sua nova decisão, desembargadora reafirma a necessidade de medidas duras para proteger a saúde

(Atualizada às 18h15)


Publicidade

Últimas notícias

Publicidade