Pesquisar

Canais

Serviços

Pixabay
Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade
Quase 75% tem dívidas

Pesquisa aponta que endividamento das famílias atinge maior patamar em quase 12 anos

Folhapress
29 nov 2021 às 15:52
Continua depois da publicidade

O percentual de famílias brasileiras com dívidas em atraso ou não chegou a 74,6% em outubro de 2021, maior patamar da série da Peic (Pesquisa Nacional de Endividamento e Inadimplência do Consumidor), iniciada em janeiro de 2010. Antes de julho deste ano, a parcela nunca havia superado a marca dos 70%.

Continua depois da publicidade
PUBLICIDADE


Desde julho, no entanto, o percentual de endividados no país, que está há 11 meses em alta, supera os 70%. Os dados foram divulgados nesta segunda-feira (29) pela CNC (Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo). As informações são da Agência Brasil.

Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade


Em setembro de 2021, o índice havia ficado em 74%. Já em outubro do ano passado, os inadimplentes eram 66,5% das famílias.


Inadimplência - O percentual de inadimplentes, ou seja, famílias que têm contas ou dívidas em atraso, apresentou, em outubro deste ano (25,6%), uma ligeira alta em relação a setembro (25,5%). Houve, no entanto, queda em relação a outubro de 2020 (26,1%).


O percentual de famílias que não terão condições de pagar suas dívidas ou contas caiu para 10,1% em outubro deste ano, abaixo dos 10,3% do mês anterior e dos 11,9% de outubro do ano passado.

Continua depois da publicidade


A parcela média da renda comprometida com dívidas manteve-se estável em 30,2%. A maior parte das dívidas (84,9%) é com cartão de crédito. Entre os inadimplentes, o tempo médio de atraso na quitação das dívidas é o menor desde março deste ano: 61,4 dias.

Continue lendo