Pesquisar

Canais

Serviços

Publicidade
Fique atento!

Black Friday 2023: saiba como evitar golpes on-line vinculados às promoções

Redação Bonde com Assessoria de Imprensa
07 nov 2023 às 11:40
- Freepik
siga o Bonde no Google News!
Publicidade
Publicidade

Em novembro ocorre uma das datas mais aguardadas do ano para os amantes de descontos, promoções e ofertas: a Black Friday. 


Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade
Publicidade

Esse período, somado à proximidade com o Natal, é mundialmente conhecido por oferecer oportunidades incríveis para economizar dinheiro. No entanto, essa celebração do consumo também atrai a atenção de cibercriminosos em busca de oportunidades para roubar informações sensíveis e causar grandes estragos.

Leia mais:

Imagem de destaque
Inteligência artificial

OpenAI anuncia 'ChatGPT de vídeo' capaz de criar material de até um minuto

Imagem de destaque
Saiba como evitar!

Golpes de sites e e-mails falsos de Black Friday triplicaram desde outubro

Imagem de destaque
Entenda!

Cientistas apontam riscos e benefícios da inteligência artificial na atualidade

Imagem de destaque
Pré-venda nesta quarta

iPhone 15 chega ao Brasil por até R$ 13.999 nesta sexta

 

Publicidade

De acordo com pesquisas globais, as tentativas de fraude durante eventos como a Black Friday costumam ser 82% mais frequentes do que em outros períodos do ano. 


Essas atividades fraudulentas estão frequentemente relacionadas à criação de contas falsas, que se baseiam na obtenção de dados de usuários vazados, ou à invasão de contas usando credenciais de acesso obtidas por meio de golpes de engenharia social. 

Publicidade


“Isso resulta em um aumento das transações ilegítimas em diversos e-commerces e marketplaces, representando um desafio significativo para a segurança”, afirma William Amorim, especialista em cibersegurança da Redeblt Security.


Imagem
Mario e Sonic se reinventam em games 2D e reavivam rivalidade dos anos 1990
Ambos os games buscam, com gráficos modernos e novas mecânicas, renovar a jogabilidade clássica dos jogos 2D de plataforma, que estão na origem dos mais de 30 anos de sucesso das duas franquias.


A falta de conscientização em relação à segurança da informação é um dos principais fatores que favorecem o aumento das ameaças virtuais nessa época. 

Publicidade


“As pessoas, muitas vezes sem perceber, abrem as portas para a entrada dos hackers, já que muitos golpes exploram sua ingenuidade ou desatenção. Portanto, é essencial educar as pessoas que acessam e manipulam informações, para que não se tornem apenas mais um número nas estatísticas alarmantes de ciberataques”, reforça Amorim. 


Nesse sentido, a Redbelt Security, consultoria especializada em segurança da informação, compartilhou dicas importantes que devem ser consideradas para evitar ciberataques durante a temporada de compras on-line. Confira:

Publicidade


Mantenha seu software atualizado


Manter o sistema operacional, navegadores, antivírus e outros aplicativos sempre atualizados é a primeira linha de defesa contra ciberataques. As atualizações frequentemente corrigem vulnerabilidades conhecidas que os criminosos podem explorar. 

Publicidade


Certifique-se de que sua equipe de TI (Tecnologia da Informação) esteja ciente da importância disso e aja proativamente para manter todos os sistemas atualizados.


Imagem
X: Musk lança Grok, chatbot de inteligência artificial 'com sarcasmo'
Elon Musk revelou na segunda-feira (6) os detalhes de um novo chatbot de inteligência artificial.


Aposte na autenticação de dois fatores

Publicidade


Ativar a autenticação de dois fatores é uma camada adicional de segurança para as contas on-line. Isso dificulta a vida dos criminosos, mesmo que eles tenham as senhas dos usuários. Muitos serviços on-line, como e-mails e redes sociais, oferecem 2FA. Aproveite essa camada de proteção sempre que possível.


Evite links suspeitos e phishing 


Os cibercriminosos usam a engenharia social para criar e-mails e mensagens convincentes, que parecem legítimos, mas, na verdade, são armadilhas para roubar suas informações. 


Nunca clique em links ou baixe anexos de fontes não confiáveis. Verifique sempre a autenticidade dos remetentes antes de tomar qualquer ação.


Compre apenas de fontes confiáveis 


Durante a Black Friday, é tentador buscar as melhores ofertas em todos os lugares. Um levantamento do Google, por exemplo, revelou que 67% dos brasileiros pretendem fazer compras na data, e que um em cada quatro consumidores espera gastar mais de R$ 1.000. 


Contudo, é importante comprar apenas em sites de confiança. Certifique-se de que o site tenha um cadeado na barra de endereço, indicando uma conexão segura (HTTPS). Além disso, verifique se o site é bem conhecido e revisado por outros consumidores.


Imagem
Com 100 milhões de usuários por semana, ChatGPT ganha atualização nesta semana
No primeiro evento para programadores da criadora do ChatGPT, OpenAI, o chefe-executivo da empresa, Sam Altman, anunciou uma atualização da inteligência artificial, agora com acesso a informações mais recentes


Esteja ciente de golpes por e-mail e SMS 


Criminosos frequentemente usam e-mails e mensagens SMS para enviar promoções falsas ou solicitar informações pessoais. Se receber uma oferta que parece boa demais para ser verdade, desconfie. Sempre verifique a legitimidade do remetente e do site antes de clicar em links ou fornecer informações.


Proteja suas informações pessoais 


Evite fornecer informações pessoais em excesso ao fazer compras on-line. Limite as informações compartilhadas apenas ao estritamente necessário. Além disso, use senhas fortes e exclusivas para cada conta online. Um gerenciador de senhas pode ajudá-lo a manter o controle de todas elas com segurança.


Monitore suas contas regularmente 


Durante a Black Friday e depois das compras, monitore suas contas bancárias e cartões de crédito regularmente em busca de atividades suspeitas. Quanto mais cedo você identificar e relatar uma transação não autorizada, melhor.

 

“Se os consumidores ficarem atentos e seguirem todas estas orientações certamente estarão mais protegidos contra os golpes cibernéticos e os varejistas, por sua vez, terão menos dores de cabeça com prejuízos financeiros e danos à reputação. Isto porque mesmo com amplos investimentos em cibersegurança, de acordo com um estudo da PwC, foram investidos pelo varejo brasileiro R$ 6,7 bilhões em 2022, valor 12% superior a 2021, especialmente em softwares de segurança (26%), infraestrutura (22%). treinamento de funcionários (28%) e serviços (22%), mas sem a conscientização dos consumidores o desafio só se expande, pois o volume, a criatividade e sofisticação dos ataques surpreendem ano a ano”, alerta Amorim.

Publicidade

Últimas notícias

Publicidade