Pesquisar

Canais

Serviços

Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade
Eleições em Curitiba

Ratinho Junior diz que vai fiscalizar gestão de Fruet

Redação Bonde
29 out 2012 às 17:45
Continua depois da publicidade

Candidato derrotado nas eleições do segundo turno em Curitiba, Ratinho Junior (PSC), concedeu entrevista coletiva na tarde desta segunda-feira (29) e fez críticas - especialmente aos ministros Gleisi Hoffmann e Paulo Bernardo - e elogios aos petistas, além de agradecer pelos votos e comentar sobre a vitória de Gustavo Fruet (PDT). O candidato vencedor foi eleito com cerca de 60% dos votos válidos.

Continua depois da publicidade
PUBLICIDADE

Ratinho Jr agradeceu pelos votos que teve na cidade e disse ter sentimento de gratidão pelos quase 40% de eleitores que votaram nele. O deputado federal ainda disse que a votação nele e nos candidatos do PSC confere a responsabilidade na cobrança da administração futura da cidade.

Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade


Sobre a eleição de Fruet, ele considera que foi uma escolha de mudança menos brusca, uma vez que o pedetista tinha, segundo ele, uma identidade com o grupo tradicionalmente dominante em Curitiba. "Ele tem identidade com setores mais tradicionais de Curitiba". Junto a esta questão, Ratinho comentou que sofreu preconceito por ter feito uma campanha mais popular.


PT – o deputado federal se disse magoado com o partido e que tinha uma expectativa diferente dos ministros Paulo Bernardo (Comunicações) e Gleisi Hoffmann (Casa Civil). Ratinho disse que vê dois partidos dentro do PT. "Eu continuo tendo muito carinho pelo Tadeu Veneri, Doutor Rosinha, [Ângelo] Vanhoni e Jorge Samek. Agora não tenho o mesmo carinho pelo casal ministerial", disse, referindo-se a Gleisi e Paulo Bernardo.

Ratinho ainda disse que a presidente Dilma Roussef e o ex-presidente Lula tiveram uma postura correta com relação às eleições de Curitiba, ao não gravarem programas eleitorais para Fruet. Ele acredita que isso é um reconhecimento a atuação dele como parlamentar no Congresso Nacional.


Continue lendo