Pesquisar

Canais

Serviços

O evento será realizado nesta sexta-feira (10), a partir das 19h30, com entrada franca, no Centro Social Urbano (CSU) da Vila Portuguesa - Marcello Casal Jr/ABr
Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade
Hoje às 19 horas

Grupo encena a Paixão de Cristo no CSU, em Londirna

Carolina Avansini - Folha de londrina
31 dez 1969 às 21:33
Continua depois da publicidade

As últimas horas de martírio e a ressurreição de Jesus Cristo serão relembradas durante a encenação do espetáculo ''Auto da Paixão, Morte e Ressurreição de Cristo'', tradicionalmente apresentada pela comunidade da Paróquia Nossa Senhora da Paz no Centro Social Urbano (CSU) da Vila Portuguesa, na Área Central de Londrina. O evento será realizado nesta sexta-feira (10), a partir das 19h30, com entrada franca. Essa será a 31 vez que fiéis do ''Grupo da Paz'', responsável pelo espetáculo, encenam a passagem bíblica. São esperados de 20 mil a 25 mil espectadores.

Continua depois da publicidade
PUBLICIDADE

Duzentas e cinquenta pessoas estão envolvidas no evento, que tem 80% dos custos bancados pelo Programa Municipal de Incentivo à Cultura (Promic). São atores, atrizes, técnicos e contrarregras que dedicam-se desde dezembro do ano passado a preparar a encenação dos momentos finais da vida de Jesus.

Continua depois da publicidade


''Todo o trabalho é feito por pessoas da comunidade'', conta o auxiliar de vendas Rogemar Monteiro, 41, que este ano interpretará Jesus Cristo. Segundo ele, apenas o equipamento de som e a iluminação são terceirizados, mas a operação é de responsabilidade do grupo. Como a maioria dos integrantes são estudantes ou trabalhadores, eles ensaiam semanalmente aos sábados à noite. ''Apenas o pessoal da coreografia apresentada no final ensaia também durante a semana'', explica.


No grupo há 18 anos, Monteiro já fez vários papéis nas edições anteriores do espetáculo e neste ano interpretará Jesus Cristo pela terceira vez. ''Os atores são substituídos a cada três anos no papel'', revela. O auxiliar de vendas conta que a experiência é muito emocionante. ''É difícl explicar. Parece que entro em transe, que estou em outro tempo. No final a emoção é tão forte que 'desabo' a chorar.''

O ''Auto da Paixão, Morte e Ressurreição de Cristo'' encenado neste ano não terá muitas mudanças com relação ao espetáculo de 2008, que comemorou os 30 anos do grupo. A única diferença é que haverá uma redução na passagem do ''Sermão da Montanha'', para evitar que a apresentação fique cansativa. Monteiro lembrou que no espetáculo de amanhã a cena da mulher adúltera também voltará a ser apresentada.


Continue lendo

Últimas notícias

Publicidade