Pesquisar

Canais

Serviços

Continua depois da publicidade
Contra Dilma

Organizadores esperam 80 mil para protesto de domingo; PM vai fazer segurança

Rafael Machado - Redação Bonde
10 mar 2016 às 15:37
Continua depois da publicidade

Integrantes do Movimento 'Viva Londrina' reuniram-se na tarde desta quinta-feira (10) com o comando do 5º Batalhão da Polícia Militar de Londrina para definir os últimos detalhes do protesto pró-impeachment da presidente Dilma Rousseff, agendado para o próximo domingo (13). A manifestação também vai acontecer em outras 316 cidades do Brasil.

Continua depois da publicidade
PUBLICIDADE

No Paraná, 42 municípios confirmaram participação no protesto, que deve ocorrer em diferentes horários. Em Londrina, a organização marcou o início da passeata para as 15h, na rotatória das avenidas Higienópolis com JK, na região central. "Vamos sair deste ponto, percorrer a avenida Paraná e terminar a manifestação na Praça da Bandeira", salientou o porta-voz do Movimento Viva Londrina, André Elias, que promove o evento em parceria com o Movimento Brasil Livre.


Além da PM, a reunião contou com a presença da Polícia Civil, Guarda Municipal, Ministério Público e representantes da CMTU. Assim como o trajeto, o esquema de segurança foi definido: equipes ostensivas vão garantir a segurança dos manifestantes. "Como já havíamos definido em outros encontros, solicitamos que as pessoas compareçam pintadas de verde e amarelo, além de camisetas que remetam à bandeira nacional", reforçou Elias.


Também ficou definido que não serão permitidas mensagens em alusão à partidos políticos, nem apoio apoio aos chamados black blocks. A PM não informou o número de agentes que vão trabalhar no próximo domingo.


Pelo Facebook, mais de 40 mil convites eletrônicos foram distribuídos pelos membros do grupo. "Nós aguardamos mais de 80 mil para o dia 13 de março. O número de adeptos vem crescendo ao longo dos dias, principalmente com as últimas notícias que envolvem a política do nosso Brasil", garantiu o porta-voz.

Continua depois da publicidade

Segundo Elias, a principal reivindicação do movimento é o impeachment da presidente Dilma Rousseff, além do apoio ao juiz federal Sérgio Moro, da Operação Lava Jato. Outro pedido é a prisão do ex-presidente Lula, que prestou depoimento à Polícia Federal na semana passada. "São solicitações diferentes do protesto do ano passado, quando 45 mil pessoas foram às ruas em Londrina. Naquele época, nós pedimos o fim da corrupção. Hoje, temos outros motivos para nos manifestar", completou o organizador.


Compartilhar nas redes:

Continue lendo

Últimas notícias

Publicidade