Pesquisar

Canais

Serviços

O fungo Criptococose é encontrado nas fezes dos pombos - Arquivo/Folha de Londrina
Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade
Criptococose

Serralheiro morre em Londrina vítima da doença do pombo

Redação Bonde
31 dez 1969 às 21:33
Continua depois da publicidade

Internado desde março com criptococose, o serralheiro Márcio Kovaleski, de 40 anos, faleceu na noite de sábado (30), na Santa Casa de Londrina.

Continua depois da publicidade
PUBLICIDADE

Conforme informações de parentes, Márcio começou a passar mal no dia 23 de fevereiro, sentindo fortes dores de cabeça. Para os familiares, a vítima pode ter sido contaminada pela doença na região central da cidade, onde há grande concentração de pombos.

Continua depois da publicidade


O secretário municipal de Saúde, Agajan Der Bedrossian, afirmou que nesta segunda-feira (1º de junho) uma equipe do setor de epidemiologia vai apurar detalhes sobre o caso.


Criptococose


O fungo Cryptococcus neoformans é encontrado nas fezes dos pombos. Os principais sintomas da doença, que é transmitida pelo pó oriundo das fezes secas dos pombos, são febre, dor toráxica, dor de cabeça, feridas na pele rigidez na nuca e distúrbios visuais.

Continua depois da publicidade

Mais informações na reportagem de Fernanda Borges na edição da Folha de Londrina nesta segunda-feira (1º de junho).


Continue lendo

Últimas notícias

Publicidade