Pesquisar

Canais

Serviços

Abertura do Mercado Financeiro em 21.12.01

Comitê de Investimentos da Century Gestão Recursos Ltda
21 dez 2001 às 08:11
Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade
ARGENTINA
Acuado, sem apoio de sua base política e da oposição peronista, e cara a cara com a maior revolta social dos últimos 20 anos, o presidente Fernando de la Rúa renunciou ao cargo no início da noite. Pela linha sucessória, assumiu o principal cargo do Executivo o presidente interino do Senado, o peronista Ramón Puerta. A oposição peronista quer convocar eleições presidenciais imediatamente e se articula.De la Rúa bem que tentou, mas ficou completamente sem alternativa. Disse exatamente isso ao líder da UCR (seu partido) no Senado, Carlos Maestro: não havia mais o que fazer, a não ser renunciar. Redigiu a carta de próprio punho e, dois anos e dez dias depois de assumir a presidência deixou a Casa Rosada, de helicóptero, rumo à residência oficial de Olivos, nos arredores de Buenos Aires. De acordo com a agência Reuters, os três filhos do ex-presidente estão no Uruguai. O Banco Central anunciou que nesta sexta-feira os bancos não funcionarão, assim como não haverá operações de câmbio de moeda.
ASIA
A forte queda registrada ontem no índice Nasdaq afetou o movimento de hoje na Bolsa de Tóquio, principalmente nas ações de empresas tecnológicas. O índice Nikkei fechou em baixa de 0,95% (99,07 pontos), com o índice Nikkei cotado a 10.335,45. A Toshiba, principal fabricante de chips do Japão, caiu 3,81% para 429 ienes, após ter atingido 419 ienes - o preço mais baixo em 15 anos. A Sony baixou 4,69%, para 5.690 ienes. A cotação da moeda japonesa em relação à moeda americana (passando de 129 ienes por dólar) voltou a bater recordes negativos que duravam três anos, estimulando os investidores a comprar papéis de algumas companhias que exportam grande parte de sua produção, como as automotivas, mas nem isso foi suficiente para impulsionar o setor tecnológico, ajudando apenas a amenizar a desvalorização. As demais bolsas asiáticas importantes também refletiram a baixa do Nasdaq. Seul devolveu com sobras os ganhos de ontem, caindo 2,98%. Taiwan e Hong Kong tiveram desempenho ainda pior, perdendo 3,76% e 3,82%, respectivamente. Cingapura teve queda bem mais amena, de 1,02%.
EUROPA
Bolsa de Madri opera em baixa, pressionada pelas preocupações em relação à crise argentina, mas com o índice IBEX-35 já acima das mínimas do dia. Às 7h50 (de Brasília), o IBEX-35 caía 0,96%, recuperando-se de retração de 1,6% registrada mais cedo quando atingiu as mínimas. As ações das instituições financeiras BBVA e BSCH, com elevada exposição à Argentina, caíam 2,06% e 0,89%, respectivamente. As ações da Telefónica recuavam 0,60%. As informações são do site da Bolsa.
NOSSA VISÃO
Como já era esperado a renúncia do presidente Argentino acabou acontecendo, acreditamos que o anúncio da desvalorização cambial é certa e uma moratória também. Porém a nível de Brasil o pior já aconteceu provavelmente ontem, a tendência é que os mercados fiquem de lado até que se defina um novo governo e política econômica. O dólar pode pressionar, porém o anúncio de captações externas realizadas por empresas brasileira ontem podem segurar a cotação, só o Banco do Brasil emitiu US$ 450 milhões no mercado externo.
Oportunidades:
Petrobrás, Tele Centro Oeste, Telemar , Telesp Celular.

Continue lendo

Últimas notícias

Publicidade