Pesquisar

Canais

Serviços

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Acidente de trem

Brasileiro está entre os 78 mortos de tragédia na Espanha

Agência Estado
26 jul 2013 às 18:45
siga o Bonde no Google News!
Publicidade
Publicidade

O Ministério das Relações Exteriores do Brasil informou nesta sexta-feira, 26, que uma pessoa de nacionalidade brasileira está entre os 78 mortos no descarrilamento de trem ocorrido em Santiago de Compostela, no noroeste da Espanha, na quarta-feira.

Segundo uma lista provisória com os nomes e nacionalidades de vítimas do acidente, divulgada pelo jornal espanhol La voz de Galícia, o nome do brasileiro é Fabio Cundines Antelo. Ele tinha 25 anos.

Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade
Publicidade


De acordo com o Itamaraty, a missão diplomática brasileira entrou em contato com a família da vítima - que possuía dupla nacionalidade e cuja identidade foi preservada a pedido dos parentes - para oferecer assistência. A oferta foi negada.

Leia mais:

Imagem de destaque
Cena registrada por pedestres

Nudistas resgatam turista brasileiro atacado por homem com maçarico nos EUA

Imagem de destaque
Pesquisa feita em 13 países

Antissemitismo aumentou na Europa após início da guerra na Faixa de Gaza, diz relatório

Imagem de destaque
Nos EUA

1º transplante de laringe faz paciente com câncer recuperar a voz

Imagem de destaque
Eleições nos EUA

'Ótimo trabalho', diz Trump ao ironizar confusões de Biden durante entrevista


A chancelaria do País afirmou ainda que não havia notícias de mais mortes de brasileiros, ressaltando que não existe uma lista de passageiros do trem. Segundo a imprensa espanhola, falta identificar 3 mortos - e 81 feridos, pelo menos 31 em estado grave, seguem internados.

Publicidade


A polícia confirmou que entre os mortos também estão um mexicano, um americano e um argelino. A lista divulgada pelo periódico também aponta um colombiano, um francês, dois italianos, dois venezuelanos e um cidadão da República Dominicana entre os mortos.


Imprudência. O maquinista do trem se negou, nesta sexta-feira, 26, a falar durante interrogatório no hospital. José Francisco Garzón Amo está sob custódia desde quinta-feira por "imprudência", informou o chefe da polícia de Galícia, Jaime Iglesias.


"O maquinista se negou a falar perante a autoridade policial", afirmou o porta-voz da Polícia à agência AFP, acrescentando que o suspeito "deve ser levado ao tribunal assim que possível."

As causas do acidente estão sendo investigadas e a principal hipótese é de excesso de velocidade no momento de fazer uma curva fechada. Uma possível falha nos dispositivos de segurança para manter a velocidade dentro dos limites permitidos também é investigada.


Publicidade

Últimas notícias

Publicidade