Pesquisar

Canais

Serviços

Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade
Apucarana

Mulher que deu raticida para criança vai a júri

Redação Bonde
31 dez 1969 às 21:33
Continua depois da publicidade

Começou na manhã desta sexta-feira (20) o julgamento da auxiliar de laboratório Silmara de Castro Santana, de 27 anos, no Fórum de Apucarana. Ela é acusada de ter dado veneno de rato para Gustavo Enrique Vogler Ribeiro, 4 anos, filho de seu amante, com quem ela teve um caso.

Continua depois da publicidade
PUBLICIDADE

A Justiça havia adiado este julgamento no dia 6 de março, diante do abandono dos advogados de Silmara após alegaram que uma testemunha de São Paulo, imprescindível para a defesa, havia faltado ao Júri. O juiz João Gustavo Rodrigues Stolsis foi obrigado a remarcar o julgamento para hoje.

Continua depois da publicidade


O crime


A forma do homicídio foi ardilosa: Silmara, segundo denúncia do Ministério Público, contratou um mototaxista para levar na escola uma bebida achocolatada ao garoto que estava contaminada com raticida. O menino morreu no dia seguinte, 22 de outubro de 2004.


No mesmo dia da morte do garoto, Silmara foi presa sob suspeita de ter enviado o achocolatado com veneno à criança e também uma cesta com alimentos contendo raticida para a mãe do menino.

Continua depois da publicidade

Ela confessou à polícia o crime alegando que depois do rompimento do caso com o pai do menino sofreu um abalo psicológico. Segundo o jornal Tribuna do Norte, Silmara está presa na ala feminina da Cadeia Pública de Apucarana. Ela chegou a engravidar no cárcere, mas perdeu o bebê no 8° mês de gestação.


Continue lendo

Últimas notícias

Publicidade