Pesquisar

Canais

Serviços

- Grupo Folha
Protestos

Caminhoneiros liberam as pistas e encerram a mobilização em Londrina

Simoni Saris/ Grupo Folha
09 set 2021 às 14:36
Continua depois da publicidade
A mobilização dos caminhoneiros, iniciada na última terça-feira (7) em apoio ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido), foi encerrada na região de Londrina na manhã desta quinta-feira (9). Por volta das 9 horas, os participantes do movimento começaram a deixar os pontos de concentração e uma hora depois, não havia mais registros de bloqueio nas estradas. No dia anterior, Bolsonaro havia encaminhado um áudio aos seus apoiadores pedindo o fim da mobilização para evitar prejuízos à economia do país.


O protesto dos caminhoneiros ganhou corpo na quarta-feira (8). Na Região Norte, foram sete pontos de concentração. Próximo a Londrina, eles se agruparam em dois pontos: na BR-369, em frente ao Parque de Exposições Ney Braga, e na altura do km 87 da PR-445, em Cambé, onde estava a maioria deles. Neste local, a PRE (Polícia Rodoviária Estadual) contabilizou 300 caminhões parados. Os manifestantes permitiam apenas a circulação de motocicletas, veículos de passeio, ônibus e ambulâncias. Caminhões com carga perecível tiveram dificuldade para passar pelo bloqueio.

Continua depois da publicidade


Apesar das altas sucessivas no preço do diesel, reajustado pela Petrobras sete vezes neste ano e que acumula um aumento de cerca de 40% nas refinarias, na pauta de reivindicação da mobilização dos caminhoneiros não constava a inflação do principal insumo da categoria e que tem o maior impacto nos custos da atividade. Eles replicavam os ataques ao STF (Supremo Tribunal Federal) e pediam a destituição dos 11 ministros da Corte, seguindo a pauta dos protestos liderados por Bolsonaro na última terça-feira.  

Continua depois da publicidade


Leia mais na Folha de Londrina

Continue lendo