Pesquisar

Canais

Serviços

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Entenda

Londrina: Câmara quer saber onde está dinheiro que deveria ter ido para Marco Zero

Reportagem Local
15 mai 2024 às 19:11
- Marcos Zanutto/Arquivo FOLHA
siga o Bonde no Google News!
Publicidade
Publicidade

A Comissão Especial do Marco Zero, criada em agosto de 2023 pela CML (Câmara Municipal de Londrina), reuniu-se nesta quarta-feira (15) com a Procuradoria, Controladoria e servidores da Câmara para examinar uma série de documentos referentes à área de mata nativa localizada naquele que é considerado o ponto onde o município nasceu, na zona leste da cidade.


Os documentos foram fornecidos pela Prefeitura e pelo MPPR (Ministério Público do Paraná) em resposta aos pedidos feitos pela comissão nos últimos meses. Entre outras informações importantes, a documentação mostra que, em janeiro deste ano, o MPPR abriu Inquérito Civil Público para investigar possível desvio de finalidade na utilização de valores destinados à revitalização da Mata do Marco Zero, localizada em frente ao Boulevard Londrina Shopping.

Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade
Publicidade


Os vereadores também tiveram acesso a um Termo de Compromisso assinado em 2014, envolvendo a Pátio Londrina Empreendimentos e Participações Ltda. (gestora do Boulevard Londrina Shopping), o Ippul (Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Londrina), a CMTU (Companhia Municipal de Trânsito e Urbanização de Londrina) e secretarias municipais.

Leia mais:

Imagem de destaque
Mulheres são mais afetadas

Câmara aprova inclusão de políticas públicas para Burnout no SUS; especialistas comentam

Imagem de destaque
Entenda

MP junto ao TCU pede suspensão de acordo entre governo e grupo dos irmãos Batista

Imagem de destaque
Entenda

Google diz não permitir anúncios políticos no Brasil, mas publicidade continua a ser veiculada

Imagem de destaque
Novos detalhes

PF avança no caso 'Abin paralela' sob Bolsonaro e vê ações contra Judiciário, Congresso e eleições


O termo foi elaborado para minimizar os impactos ambientais e sociais que seriam causados pela construção do Boulevard Shopping. Já o Inquérito Civil Público visa apurar o destino de recursos que, conforme o Termo de Compromisso, deveriam ter sido destinados a melhorias no Marco Zero.


O inquérito foi instaurado em 22 de janeiro deste ano pela 4ª Promotoria de Justiça de Proteção ao Patrimônio Público. “O que nos deixou bastante preocupados, e é algo em que nós teremos de nos aprofundar, é que neste ano foi aberto pela 4ª Promotoria da Comarca de Londrina um inquérito para investigar a destinação de R$ 250 mil para que fossem feitas algumas benfeitorias no Marco Zero. Não foi feito nada e nós queremos saber onde estão esses R$ 250 mil”, afirmou o vereador Roberto Fú (PL), presidente da comissão especial, composta também pelos vereadores Beto Cambará (PRD) e Fernando Madureira (PP).


CONTINUE LENDO NA FOLHA DE LONDRINA.


Imagem
Câmara quer saber onde está dinheiro que deveria ter ido para Marco Zero
Comissão especial apura a destinação dos R$ 250 mil para melhorias na mata que deu origem a Londrina
Imagem
Idoso sequestrado em Londrina é resgatado; criminosos exigiam R$ 1 milhão
Um idoso de 87 anos foi resgatado de um cárcere em que foi mantido por três dias como forma de extorquir a família para o pagamento de R$ 1 milhão em resgate, em Londrina, nesta segunda-feira (14). O sequestro ocorreu no sábado (11).
Publicidade

Últimas notícias

Publicidade