Pesquisar

Canais

Serviços

Publicidade
Reforma ministerial

Reunião de Lula com o PMDB, hoje, será a última cartada

Redação - Londrina
23 jan 2004 às 13:10
siga o Bonde no Google News!
Publicidade
Publicidade

O presidente Lula e os presidentes do PMDB, deputado Michel Temer (SP), e do Senado, senador José Sarney (AP), além dos líderes do partido na Câmara, deputado Eunício Oliveira (CE), e no Senado, senador Renan Calheiros (AL), definirão as últimas mudanças da reforma ministerial em uma reunião ao meio-dia desta sexta-feira.

A troca de ministros do governo vem acompanhada de uma importante reforma na estrutura da máquina administrativa. Toda a parte de gestão pública, hoje nas mãos do Ministério do Planejamento, será transferida para a Casa Civil e caberá ao ministro José Dirceu ser o grande coordenador do governo e o cobrador de resultados, até porque a sociedade também passará a cobrar resultados do governo, nesse segundo ano da administração Lula.

Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade


Essa foi a lógica que orientou a divisão de tarefas entre o ministro da Casa Civil e o confirmado ministro da Articulação Política, deputado Aldo Rebelo (PCdoB-SP), pasta que será criada para cuidar da coordenação política do Executivo junto ao Legislativo, governadores e prefeitos, Poder Judiciário e, também, aos diretores de agências reguladoras, função até agora a cargo da Casa Civil.

Leia mais:

Imagem de destaque
Quarta-feira

Julgamento em Londrina que pode cassar Mara Boca Aberta será dia 29

Imagem de destaque
R$ 30 mil

TSE multa Flávio, Zambelli e outros bolsonaristas por associar Lula a satanismo

Imagem de destaque
Segurança pública

Câmara aprova PL que reajusta salários e prevê alta de 27% a delegados da PF

Imagem de destaque
Em Cambé

‘Não é nenhuma novidade’, comenta Ratinho Jr. sobre terceirização em escolas

Assim, o Planejamento voltará a ser um ministério encarregado da elaboração e execução do Orçamento Geral da União e José Dirceu terá que acompanhar a execução de projetos e investimentos, estabelecer metas e cobrar resultados dos demais ministros do governo.


Publicidade

Últimas notícias

Publicidade