Pesquisar

Canais

Serviços

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Gota d'água

Reunião de Lula e Maluf causou recuo de Erundina

Agência Estado
18 jun 2012 às 20:47
siga o Bonde no Google News!
Publicidade
Publicidade

A inabilidade política do PT em colocar nesta segunda o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva ao lado do deputado federal Paulo Maluf, na cerimônia de apoio à candidatura a prefeito de Fernando Haddad, foi a gota d''água para a deputada Luiza Erundina (PSB-SP) recuar da decisão de ser vice na chapa do ex-ministro da Educação. Segundo fontes do PT, Erundina não aceitou o fato de Lula não ter aparecido na cerimônia que ratificou a dobradinha entre PSB e PT, na última sexta-feira, enquanto nesta tarde posava para fotos com Haddad e Maluf.

"Poderiam ter feito um evento no final da tarde desta segunda para o Maluf e sem o Lula, que tudo estaria tranquilo. A Erundina sabia desde sexta-feira que o acordo com o Maluf estava fechado", disse uma fonte. "Agora Lula deveria fazer um afago público à deputada para contornar essa situação de pura inabilidade política", completou a fonte.

Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade
Publicidade


Na ocasião do acordo entre PT e PSB, Erundina não vetou o acordo com o PP, preferiu não se posicionar sobre o assunto e afirmou que um acordo com o Maluf e com o PP não passava pela decisão pessoal dela. Ela reforçou, no entanto, que gostaria de ter ao lado pessoas comprometidas com o projeto político da chapa com Haddad.

Leia mais:

Imagem de destaque
Veja as seis praças

Prefeito de Cambé sanciona lei que proíbe consumo de bebidas alcoólicas em praças públicas

Imagem de destaque
Tentativa de homicídio

Lula diz que violência é abominável, mas Trump vai tentar tirar proveito de atentado

Imagem de destaque
Transparência

Tribunal de Justiça rejeita pedido para omitir gratificações pagas a juízes do Paraná

Imagem de destaque
Redes sociais

Lula diz que big techs lucram com disseminação do ódio e que vai retomar debate sobre regulação


Conciliação


Já o presidente do PT do Estado de São Paulo, deputado estadual Edinho Silva, adotou um discurso de conciliação e afirmou, à Agência Estado, acreditar na permanência de Erundina como vice na chapa de Haddad. "Não ouvi da deputada qualquer sinal de ruptura, mas um descontentamento que, com o diálogo, será superado. Vamos contar com ela ao lado de Haddad", afirmou Edinho.

O presidente do PT paulista defendeu o acordo com o PP e com Maluf, o qual, segundo ele, segue o padrão de coligações amplas, já adotado pelo governo Lula e pela administração da atual presidente Dilma Rousseff. "São coligações que mesmo com a contradição têm objetivos maiores; no caso da candidatura do Haddad, há pontos de unidade (entre PT e PP) para a cidade, que são as ações de combates às enchentes, às crises da saúde e da educação", concluiu Edinho.


Publicidade

Últimas notícias

Publicidade