Pesquisar

Canais

Serviços

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Abi e mais cinco

Réus da Voldemort serão ouvidos nesta segunda em Londrina

Redação Bonde
23 nov 2015 às 09:16
- Marcos Zanutto/Equipe Folha
siga o Bonde no Google News!
Publicidade
Publicidade

O juiz da 3ª Vara Criminal de Londrina, Juliano Nanuncio, pretende ouvir cinco dos sete réus da Operação Voldemort em audiência marcada para ter início às 13h30 desta segunda-feira (23). Eles são acusados de fraudar uma licitação que previa a contratação de uma oficina para fazer a manutenção dos veículos da frota do Governo do Estado na região de Londrina.

Segundo as investigações do Ministério Público (MP), o grupo, liderado por Luiz Abi Antoun, parente distante do governador Beto Richa (PSDB), direcionou o processo para uma oficina específica, a Providence Auto Center, de Cambé, criada em nome de um "laranja" do empresário. Ainda conforme o MP, a empresa foi contratada de forma emergencial no ano passado e recebeu cerca de R$ 1,5 milhão dos cofres públicos.

Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade
Publicidade


Serão ouvidos nesta segunda-feira, além de Abi, Roberto Tsuneda, sócio do parente do governador; Ismar Ieger, considerado o "laranja" do esquema; José Carlos Lucca, advogado de Abi; e Ricardo Baptista da Silva, policial militar.

Leia mais:

Imagem de destaque
Como a facada

Aliados de Lula receiam fortalecimento da direita, e bolsonaristas tentam explorar atentado a Trump

Imagem de destaque
PR é o maior produtor de tilápia

Ministro da Pesca cumpre agenda em Londrina nesta segunda-feira

Imagem de destaque
Matthew Crooks

Suspeito de atirar contra Donald Trump agiu sozinho, diz FBI

Imagem de destaque
Veja vídeo:

É hora de baixar a temperatura na nossa política, diz Biden em pronunciamento nacional


O empresário Paulo Roberto Midauar, morador de Bandeirantes (Norte Pioneiro), deve ser ouvido ainda nesta semana pela Justiça na cidade onde reside. Já Ernani Augusto Delicato, ex-diretor do Departamento de Transportes (Deto) do Governo do Estado, será interrogado em Curitiba no dia 16 de dezembro.


Vale lembrar que a 3ª Vara Criminal já ouviu testemunhas de defesa e de acusação do caso na semana passada. O juiz Juliano Nanuncio adiantou que outras testemunhas de defesa serão ouvidas, até o final deste ano, por meio de cartas precatórias, já que não moram em Londrina.

Na audiência da última semana, dois donos de oficinas da região sustentaram, nos depoimentos, a versão de que haviam sido enganados pelo grupo de Abi durante o processo de licitação supostamente fraudado.


Publicidade

Últimas notícias

Publicidade