Pesquisar

Canais

Serviços

Publicidade
Para decidir o seu voto

Saiba quais são os planos de governo dos candidatos à presidência do Brasil

Bruno Souza - Estagiário*
18 ago 2022 às 13:24
- Reprodução/ Twitter
siga o Bonde no Google News!
Publicidade
Publicidade

Você sabe quais são os planos de governo do seu candidato ao cargo de presidente do Brasil? Os quatro primeiros colocados nas pesquisas eleitorais defendem diversos projetos, como o fim do desmatamento, a redução dos chamados direitos trabalhistas e a erradicação da pobreza.


O país tem, atualmente, 12 candidatos à presidência da República. Segundo a última pesquisa divulgada pelo Ipec (Instituto de Pesquisa e Consultoria Estratégica), Luiz Inácio Lula da Silva (PT) tem 44% das intenções de voto, seguido de Jair Bolsonaro (PL), com 32%; Ciro Gomes(PDT), que aparece com 6%; Simone Tebet (MDB), com 2%; e Vera Lúcia (PCO), com 1%. Os candidatos José Maria Eymael (DC), Felipe d’Avila (Novo), Léo Péricles (UP), Pablo Marçal (Pros), Sofia Manzano (PCB) e Soraya Thronicke (União) não chegaram a 1%. Além desses, concorre ao cargo o ex-deputado federal Roberto Jefferson (PTB), que está preso em regime domiciliar.

Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade
Publicidade


Veja abaixo alguns projetos traçados pelos presidenciáveis, na ordem em que aparecem nas pesquisas:

Leia mais:

Imagem de destaque
Tentativa de golpe

Militares da ativa escreveram carta para pressionar Exército a participar de golpe, diz PF

Imagem de destaque
Reajuste de 3,82%

Salário dos próximos vereadores em Londrina deve chegar a R$ 15,6 mil

Imagem de destaque
Indicado por Lula

Flávio Dino toma posse como ministro do STF nesta quinta-feira

Imagem de destaque
'não é um político tradicional'

Haddad afirma que fala de Lula sobre Gaza foi grito de socorro


Lula (PT)

Publicidade


O político - que já foi presidente do Brasil de 2003 a 2010 - diz em seu plano de governo que quer dar continuidade ao que já fez quando geria o país. No documento oficial, consta:


- Compromisso com a defesa da igualdade, da democracia, da soberania e da paz;

Publicidade


- Compromisso com o desenvolvimento econômico sustentável com estabilidade;


- Compromisso com a sustentabilidade social, ambiental, econômica e com o enfrentamento das mudanças climáticas;

Publicidade


- Criação de oportunidades de trabalho e de emprego;


- Retomada da centralidade e da urgência no enfrentamento da fome e da pobreza, assim como a garantia dos direitos à segurança alimentar e nutricional e à assistência social;

Publicidade


- Educação de qualidade, no direito ao conhecimento e no fortalecimento da educação básica, da creche à pós-graduação;


- Conjunto de políticas públicas de promoção da igualdade racial e de combate ao racismo estrutural;

Publicidade


- Revogação do teto de gastos e reversão do atual regime fiscal brasileiro;


- Transformação digital no país, assegurando internet de qualidade em todo território brasileiro;

Publicidade


- Garantia da soberania e da segurança energética do país, com investimentos em energia renovável.


Acesse o programa completo.


Bolsonaro (PL)


Atual presidente do Brasil, Jair Bolsonaro tem propostas mais conservadoras nos costumes e liberal na economia, defendendo ações como a diminuição de direitos trabalhistas. Algumas são:


- Promoção da liberdade econômica, religiosa, de direitos e de expressão;


- Dignidade para os menos favorecidos, para que não dependam do Estado e vivam autonomamente;


- Enfrentamento nas desigualdades regionais e territoriais;


- Geração de oportunidades, emprego e renda;


- Fim de leis que asseguram o direito a greves;


- Desenvolvimento do potencial turístico no Brasil;


- Ampliação e consolidação das telecomunicações com tecnologia 5G;


- Ampliação e fortalecimento da Política Nacional de Esporte e do Fomento do Exercício Físico;


- Proteção e inclusão social das mães e de pessoas com deficiência, vulneráveis e com doenças raras;


- Promoção dos Direitos Humanos para todos.


Acesse o programa completo.


Ciro Gomes (PDT)


Terceiro colocado nas pesquisas de intenções de voto, o ex-governador do Ceará e ex-ministro de Lula defende o crescimento econômico sustentável, garantindo a geração de empregos e estabilidade. Entre outros destaques, estão:


- Recriação do imposto sobre lucros e dividendos;


- Junção e simplificação de impostos;


- Incentivo a pesquisas científicas e tecnológicas;


- Renegociação de dívidas familiares e de empresas;


- Elevação da educação brasileira para as dez mais bem classificadas do mundo;


- Programa social "Eduardo Suplicy", que dará uma renda mínima às pessoas.


Acesse o programa completo.


Simone Tebet (MDB)


Aparece com 2% das intenções de voto e é o nome feminino de maior destaque na disputa ao Planalto. Veja abaixo alguns projetos da ex-senadora.


- Promoção de reformas estruturais e modernizadoras, gerando oportunidades de emprego e renda;


- Estancamento da destruição dos biomas brasileiros e colocar a preservação do meio ambiente e a sustentabilidade como prioridades;


- Endurecimento e liderança no combate ao crime organizado e coordenar os esforços de todos os estados para reduzir os indicadores de violência;


- Ampliação de desestatizações e privatizações;


- Ampliação dos instrumentos de combate à corrupção, de prestação de contas e de transparência da administração pública;


- Recriação do Ministério da Cultura.


Confira mais sobre o programa.


Outros candidatos


Vera Lúcia (PSTU): defender os trabalhadores e atacar as propriedades das grandes empresas.


José Maria Eymael (DC): incentivo à construção civil.


Felipe d’Avila (Novo): educação entre as 20 melhores do mundo em sete anos.


Léo Péricles (UP): auxílio emergencial de um salário mínimo até a completa oferta de emprego para a população.


Pablo Marçal (Pros): 14º salário para aposentados com direito a hospedagem em hotéis para aposentados de baixa renda.


Sofia Manzano (PCB): programa da revolução brasileira, com propostas de reorganização da economia.


Soraya Thronicke (União): implantar programa nacional de alfabetização e combater a evasão escolar.


*Sob supervisão de Larissa Ayumi Sato.

Publicidade

Últimas notícias

Publicidade