Pesquisar

Canais

Serviços

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Decisão judicial

TJ acata recurso e determina contratação de cooperativas para coleta seletiva em Londrina

Redação Bonde com MPPR
16 mai 2024 às 18:57
- Gustavo Carneiro
siga o Bonde no Google News!
Publicidade
Publicidade

A 5ª Câmara Cível do TJ (Tribunal de Justiça) do Paraná determinou que a Prefeitura de Londrina tem a obrigação de contratar cooperativas para a execução de todas as etapas do trabalho de reciclagem do lixo no município. O despacho atende a recurso do Ministério Público em uma ação civil pública impetrada em 2002, relacionada ao trabalho das cooperativas de reciclagem  de resíduos.


O recurso de apelação foi interposto pela 20ª Promotoria de Justiça de Londrina, buscando assegurar a participação das cooperativas em todas as fases do serviço, bem como a remuneração justa e adequada dos trabalhadores, com a elaboração de planilha de custos dos serviços de coleta, triagem, armazenamento e disposição final dos resíduos.

Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade
Publicidade


A contratação das cooperativas de recicláveis está prevista no decreto municipal 829/2009, que estabeleceu o programa Londrina Recicla, criado par estimular a formação de cooperativas de trabalho e a qualificação e aprimoramento dos métodos já em prática à época, além de buscar a humanização do trabalho dos catadores de recicláveis.

Leia mais:

Imagem de destaque
Por unanimidade

STF torna irmãos Brazão réus pelos assassinatos de Marielle Franco e Anderson Gomes

Imagem de destaque
Câmara de vereadores

Comissão de Justiça dá sinal verde para projeto de compra de sede da Guarda Municipal de Londrina

Imagem de destaque
Nova pesquisa

Se mantendo estável, aprovação de Lula chega a 36%, mostra Datafolha

Imagem de destaque
Supostas irregularidades

Deputado protocola impeachment de Ratinho Junior nesta terça; líder do governo chama pedido de 'esdrúxulo'


No despacho em que atende ao recurso, o TJ reconheceu, entre outros pontos, que cabe ao Município de Londrina “garantir, ainda que de forma subsidiária, a gestão adequada dos materiais recicláveis, por meio do cumprimento das normas e planejamentos municipais e federais” e que o Executivo tem o dever de contratar as cooperativas para a coleta, triagem, armazenamento, reciclagem e comercialização de materiais recicláveis.

Publicidade


Obrigação municipal


Com a decisão, a gestão municipal fica obrigada a “promover as providências necessárias a assegurar a execução das normas e planejamentos municipais”, incluindo a contratação de cooperativas, conforme previsto no decreto municipal – ou seja, de acordo com a decisão, a administração municipal não poderá fazer a terceirização do serviço e deverá fazer a estimativa de custos para a contratação das cooperativas.


Na  atual contrato com as cooperativas foi renovado por seis meses para que, nesse período, seja realizada a planilha de custos de todas as etapas do serviço – coleta, triagem, armazenamento, reciclagem e comercialização de materiais recicláveis.

Publicidade

Últimas notícias

Publicidade