Pesquisar

Canais

Serviços

Publicidade
Legalização

Saiba como tirar visto de estudante e de residência na Argentina

Júlia Barbon e Maurício Meireles - Folhapress
02 mar 2024 às 20:00
- Reprodução/Canva
siga o Bonde no Google News!
Publicidade
Publicidade

Na última semana, relatos de estudantes brasileiros sem visto barrados em aeroportos da Argentina como "falsos turistas" geraram alarde e indicaram um eventual endurecimento na aplicação das regras por parte das autoridades migratórias na gestão de Javier Milei.


Ainda que isso não tenha se traduzido num aumento significativo de entradas negadas - foram 38 barrados em um milhão de viajantes desde janeiro, segundo o governo -, os casos levantaram dúvidas sobre os documentos que brasileiros precisam para viver no país vizinho.

Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade
Publicidade


As leis locais e acordos do Mercosul permitem que turistas do bloco entrem e fiquem na Argentina por até 90 dias, prorrogáveis por mais 90, sem visto nem mesmo passaporte. Já quem pretende morar, estudar ou trabalhar no país tem que pedir o visto correspondente, apresentando os documentos solicitados.

Leia mais:

Imagem de destaque
Após caso envolvendo escritora

Ataque de pitbulls: especialista defende que a questão é educar humanos

Imagem de destaque
Campeonato Brasileiro

Jogadoras protestam contra volta de técnico acusado de assédio ao Santos

Imagem de destaque
"Efeitos econômicos diretos"

Prefeitura do Rio divulga estudo para justificar aporte de R$ 10 milhões no show de Madonna

Imagem de destaque
Crime investigado pela PF

Barco à deriva é encontrado com corpos no Pará

Um acordo bilateral de 2009, porém, possibilita que brasileiros e argentinos que estejam irregularmente no outro país possam regularizar sua situação ali mesmo, o que gerou uma cultura em que brasileiros entram no país como "falsos turistas e, uma vez lá, pedem o direito à residência.

Publicidade

Abaixo, veja a diferença entre os principais vistos, que são necessários no momento da entrada no país, e as permissões de residência, que autorizam o estrangeiro a permanecer por um período superior aos 180 dias e ter direitos similares aos de argentinos.


Imagem
Argentina aperta cerco contra estudantes brasileiros sem visto e 'falsos turistas'
As autoridades migratórias da Argentina têm fechado o cerco contra estudantes brasileiros que tentam entrar no país sem visto específico, e já há relatos de diversos jovens que foram devolvidos ao Brasil nas últimas semanas.


COMO TIRAR VISTO PARA ENTRAR NA ARGENTINA

Publicidade


São emitidos pelos consulados, subordinados ao Ministério de Relações Exteriores.


Visto temporário por nacionalidade

Publicidade


- Quem pode pedir: nativos de países do Mercosul e associados (como Colômbia e Peru), no consulado de seu país.


- O que permite: entrar na Argentina para morar, estudar e trabalhar por dois anos, prorrogáveis.

Publicidade


- O que é preciso ter: passaporte válido por ao menos seis meses, certificado de antecedentes criminais, comprovante de domicílio, entre outros.


- Quanto custa: US$ 550 (R$ 2.800) para cidadãos do Mercosul.

Publicidade


- Mais informações: www.cancilleria.gob.ar/es/servicios/visas/visa-por-nacionalidad


Visto temporário de estudante

Publicidade


- Quem pode pedir: qualquer estrangeiro, no consulado de seu país.


- O que permite: entrar na Argentina para estudar por até um ano ou mais de um ano, a depender da categoria escolhida.


- O que é preciso ter: passaporte válido por ao menos seis meses, cópia do programa de estudos, instituição educativa registrada, comprovante de renda, entre outros.


- Quanto custa: grátis para cidadãos do Mercosul.


- Mais informações www.argentina.gob.ar/educacion/campusglobal/visa-estudios


Outros tipos de visto para países não-membros do Mercosul:


- Turismo;
- Trabalho;
- Negócios;
- Religioso;
- Outros.


- Mais informações www.cancilleria.gob.ar/es/servicios/servicios-para-extranjeros/visas


Imagem
Tailândia oferece seguro viagem para atrair turistas
O governo da Tailândia em busca de atrair mais Turistas lançou um programa que oferece aos viajantes cobertura de saúde gratuita até o equivalente a cerca R$ 69,5 mil em caso de acidentes.


COMO OBTER AUTORIZAÇÃO DE RESIDÊNCIA PARA MORAR NA ARGENTINA


Emitida pela Direção Nacional de Migração, subordinada ao Ministério do Interior.

Residência por nacionalidade


- Quem pode pedir: nativos ou nacionalizados em países do Mercosul e associados (como Colômbia e Peru), no consulado de seu país ou já em solo argentino.


- O que permite: permanecer, estudar e trabalhar na Argentina de forma temporária (até 2 anos) ou permanente (sem limite), assim como solicitar o documento de identidade (DNI).


- O que é preciso ter: passaporte ou documento válido em seu país, certificados de antecedentes penais e comprovantes de domicílio e renda.


- Quanto custa: 3.000 pesos para cidadãos do Mercosul (R$ 15 na cotação paralela desta quinta-feira, dia 29 de fevereiro).


- Mais informações www.argentina.gob.ar/servicio/obtener-una-residencia-temporaria-por-nacionalidad-mercosur


Residência para estudante


- Quem pode pedir: qualquer estudante estrangeiro, no consulado de seu país ou já em solo argentino.


- O que permite: permanecer na Argentina para cursos secundários, terciários, universitários ou especializados reconhecidos oficialmente; há a residência transitória (até 1 ano) e a temporária (até 2 anos), prorrogáveis.


- O que é preciso ter: passaporte ou documento válido em seu país, inscrição na instituição de ensino, certificados de antecedentes penais, comprovantes de domicílio e renda, entre outros.


- Quanto custa: 3.000 pesos para cidadãos do Mercosul (R$ 15 na cotação paralela desta quinta-feira, dia 29 de fevereiro).


- Mais informações www.argentina.gob.ar/servicio/obtener-una-residencia-temporaria-como-estudiante


Imagem
Pedidos brasileiros de cidadania por via judicial sobrecarregam Itália
Os pedidos de cidadania italiana feitos por brasileiros descendentes de antigos emigrados têm sobrecarregado os tribunais e o setor de registros de cidades pequenas do Vêneto, no norte da Itália.
Publicidade

Últimas notícias

Publicidade